Fórmula 1: Diretor técnico fala sobre ter a categoria na Indy 500

Em entrevista ao site Racer, Ross Brawn falou sobre a possibilidade de integração entre Indy e Fórmula 1 nas 500 milhas

Wagner Moreira
Formado em audiovisual, jornalista e analista de mídia

Nos últimos dias o automobilismo voltou seus olhos para o Indianápolis Motor Speedway, onde Helio Castroneves venceu a Indy 500 pela 4ºvez.

O brasileiro, agora é o maior vencedor da história da prova, empatado com AJ Foyt, Al Unser Sr. e Rick Mears, sendo parabenizado no perfil oficial da F1.

Esse não foi o único sinal de aproximação recente entre as categorias, Romain Grosjean, ex-piloto da Haas, atualmente corre na Indy pela Dale Coyne, sendo substituído em ovais pelo ainda piloto de testes da Haas, Pietro Fittipaldi.

Já a gigante McLaren tem equipe completa na Indy, correndo toda a temporada.

F1 e Indy 500

Ao site Racer, o diretor técnico da Formula 1, Ross Brawn, disse considerar a possibilidade de adaptar o calendário para tornar possível a participação de pilotos da F1 nas 500 milhas. O GP de Mônaco, que a muito tempo era realizado no mesmo fim de semana da prova de Indianápolis, já não foi disputado em datas concorrentes em 2021.

“É ótimo que não tenha colidido neste fim de semana , me deu a chance de assisti-lo porque eu não estava voltando de Mônaco pela primeira vez! Abraçamos todas as formas de automobilismo. É ótimo que uma equipe de Fórmula 1   (McLaren) esteja envolvida lá agora. Os pilotos de Fórmula 1 sempre estiveram envolvidos nisso, tende a ser uma carreira de continuação, mas talvez se não colidir, não precisa ser” disse Ross Brawn.

O diretor também citou a série “Drive to Survive”, da Netflix, como um exemplo de abertura e da busca de novos adeptos pela categoria.

Outro personagem citado foi Roger Penske, seu grupo adquiriu a Indy e também o circuito de Indianápolis, o manda chuva é amigo de Ross e essa proximidade é mais um facilitador.

“E é claro que Indy nesse lado das coisas está sendo comandado por um velho amigo nosso agora, Roger Penske. Roger sempre teve interesse na Fórmula 1 e esteve envolvido algumas vezes na Fórmula 1, então há possibilidades muito reais de colaboração no futuro”, contou.

LEIA MAIS

FÓRMULA 1: LEWIS HAMILTON DEFENDE TENISTA MULTADA EM ROLAND GARROS

PILOTO NÃO RESISTE AOS FERIMENTOS E MORRE APÓS ACIDENTE NA MOTO3; VEJA O VÍDEO

LEWIS HAMILTON APOIA PROTESTOS CONTRA BOLSONARO: “MEU CORAÇÃO ESTÁ COM VOCÊS”