Mercado da Bola: Alvo de Flamengo e Santos, Felipe Anderson pode ter outro destino

West Ham estaria disposto a negociar Felipe Anderson neste mercado da bola; Flamengo fez uma consulta

Eder Bahúte
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Catherine Ivill/Getty Images

O futuro de Felipe Anderson é uma das grandes incógnitas neste mercado da bola. Em baixa no West Ham, da Inglaterra, o meia passou nos últimos dias ter seu nome vinculado a algumas equipes brasileiras. Segundo o jornalista Marcelo Hazan, do portal Goal, o Flamengo seria um dos interessados.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Além do Rubro-Negro, o Santos chegou a fazer uma sondagem, mas os valores apresentados brecaram qualquer tipo de negociação. Contudo, há a possibilidade de Felipe Anderson permanecer no futebol europeu, mais precisamente na Itália.

De acordo com o ‘Calciomercato‘, a Lazio mapeia opções para o setor ofensivo do seu elenco para a próxima temporada. A possibilidade de ter o jogador o agrada e não está descartado uma investida nos dias seguintes. Vale lembrar que Felipe Anderson já atuou pelo time italiano entre os anos 2013 e 2018. Na sequência, partiu para a Premier League.

Veja também: Mercado da Bola: Livre, Paulinho recebe sondagens e define prioridade

Emprestado ao Porto, Felipe Anderson também não conseguiu demonstrar a qualidade que todos já conhecem. Foram apenas 660 minutos em campo. No momento, a ideia do West Ham é negociar o brasileiro para recuperar o montante investido anteriormente.

Ainda segundo a publicação, o atleta recebe cerca 5 milhões de euros por temporada. Por isso, para aceitar um eventual retorno a Lazio precisaria diminuir consideravelmente os ganhos.

Felipe Anderson no Flamengo?

O Goal informou nas últimas horas que o Flamengo fez uma consulta a respeito do meia de 28 anos. O monitoramento, porém, não evoluiu a ponto de alguma proposta oficial. Internamente, o rubro-negro entende que os valores estão acima do planejado. Seu estafe afirmou que o objetivo de atleta é continuar no futebol europeu.

LEIA MAIS: