Tite revela como tentou parar Hazard com marcação de Fagner e lamenta derrota na Copa: “Dominamos o jogo”

Técnico do Brasil precisou ajustar defesa para conter o poder do ataque da Bélgica

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Francois Nel/Getty Images

Recordando o duelo entre Brasil x Bélgica, na Copa do Mundo de 2018, Tite revelou que utilizou Fagner para tentar conter as investidas de Hazard. Com a dura missão de marcar o atacante, o lateral-direito foi ordenado a ficar na defesa, auxiliando os demais defensores, evitando sofrer com os contra-ataques do adversário.

“De um lado: Kevin De Bruyne, Romelu Lukaku, Eden Hazard , Thibaut Courtois. Do outro: Neymar, Marcelo, Fernandinho, Philippe Coutinho . Havia um talento incrível em todos os lugares.  Após cerca de cinco minutos, tivemos que fazer um ajuste porque eles já estavam nos causando problemas. Disse ao nosso lateral-direito, Fagner, para parar de atacar. ‘Fique em posição para lidar com Hazard no corredor’, eu disse a ele. Precisávamos de um homem extra contra os seus três atacantes perigosos”, declarou ao “The Coaches Voice“.

Além disso, Tite acredita que o Brasil teria evitado uma derrota se o jogo tivesse alguns minutos disputados. Isso porque o gol de Renato Augusto fez a pressão sobre os belgas cresceu, mas o placar de 2 a 1 seguiu até o apito final.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

“Jogamos bem e dominamos o jogo, mas a Bélgica foi muito boa no contra-ataque. Perdemos por 2 a 0 no primeiro tempo, mas reduzimos o placar a 15 minutos do final. Éramos a melhor equipe – até De Bruyne disse isso depois do jogo – mas simplesmente não conseguimos encontrar o empate. Não estou dizendo que o Brasil teria se sagrado campeão e nem necessariamente vencido aquela partida, mas um jogo dessa qualidade merecia 30 minutos a mais. Eu queria mais 30 minutos e acredito que a maioria das pessoas que assistiam também queria. Mas não era para ser, e saímos nas quartas de final“, completou.

LEIA MAIS