Reviravolta? Felipe Melo pode ter destino alterado no Palmeiras por conta de Abel Ferreira

Volante tem atuado como zagueiro improvisado no Verdão por conta de baixas no sistema defensivo

Cido Vieira
Jornalista formado e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com desde o ano de 2017, já acumulei diversas funções no site e atualmente me dedico a cobertura do futebol nordestino. No Twitter (@cidovieira90)

Crédito: Cesar Greco - Ag. Palmeiras - Divulgação

O experiente Felipe Melo foi protagonista nos bastidores do Palmeiras recentemente por conta de uma polêmica após cobrar um posicionamento da diretoria sobre sua renovação contratual com o clube. Depois da vitória diante do Grêmio, o Pitbull se mostrou incomodado e cobrou o presidente Maurício Galiotte publicamente. O mandatário não titubeou, e ao invés, de colocar “panos quentes” no tema, inflamou ainda mais ao enfatizar que o jogador não teria o vínculo renovado na sua gestão.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Disponível para acertar pré-contrato com qualquer outra equipe, Felipe Melo chegou a ser cogitado nos últimos dias em vários grandes do país. Contudo, de acordo com informações do “NOSSO PALESTRA”, o destino do volante do Verdão pode ser diferente do que vem se desenhando, e o experiente atleta pode continuar no clube, e uma pessoa seria crucial para isso: o técnico Abel Ferreira.

Segundo o portal, o treinador português deseja a permanência e a renovação contratual do capitão da sua equipe, vontade essa também do jogador.

Mesmo com a diretoria dando o ultimato que não renovaria o contrato do volante, algumas reviravoltas podem ser registradas nas tratativas que podem resultar na permanência do veterano. O mandato de Maurício Galiotte termina no dia 5 de dezembro, dias antes do vínculo contratual de Felipe Melo ser encerrado. Diante do desejo do treinador português, pode haver uma mudança nos rumos do Pitbull.

O “NOSSO PALESTRA” ainda reforça que Abel classifica Felipe como uma solução no Palmeiras, e não um problema, determinando que o “pacote” que envolve o jogador acaba compensando.

Em 11 jogos que o Palmeiras disputou na Série A do Brasileirão, o volante esteve presente em 10 partidas, e com isso não pode atuar para outro clube nacional antes do término do seu contrato.

LEIA MAIS: