Apesar das críticas ao gramado da Arena, Grêmio descarta mudança para o sintético

Presidente do clube fala sobre rumores referentes a troca de gramado

Matheus D'Avila
Colaborador do Torcedores

Crédito: Jéssica Maldonado / Grêmio FBPA

O gramado da Arena do Grêmio, em Porto Alegre, é motivo de polêmica há muito tempo. Renato Portaluppi e até mesmo Lionel Messi, que jogou no local na Copa América de 2019, são exemplos de personalidades que reclamaram das condições do campo em um passado próximo. Por isso, nos últimos meses, muitas foram as discussões sobre a possibilidade do clube seguir os passos de Athlético-PR e Palmeiras e adotar um terreno de jogo sintético nos seus domínios. Porém, em entrevista dada na última segunda-feira, o presidente Romildo Bolzan Júnior descartou a ideia.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

“Não sou fã dos gramados sintéticos. Muda muito o jogo. Precisaria de uma longa fase de adaptação. Poderia ser uma solução pragmática, mas vou tentar ver. O Grêmio não gere o gramado, mas o Grêmio cobra isso contratualmente. Lamentavelmente temos problemas estruturais no gramado que é a falta de insolação o tempo inteiro” declarou.

As condições do campo são problemas recorrentes. Em 2021, após a troca de gramado por conta da chegada do inverno e das baixas temperaturas, a Arena voltou a apresentar problemas com a qualidade. Um trabalho intenso foi realizado pela empresa responsável pela gestão do estádio e houve melhorias. Atualmente, o terreno apresenta boas condições.

“Tivemos no início do inverno uma situação muito complicada, mas agora fizemos aquelas situações de uso de azevém (produto para melhorar a qualidade da grama plantada) para fechar as necessidades que se faz e ela (grama) brotou. Eu não trabalho com a ideia de gramado sintético, mas sim com a ideia de um gramado permanentemente em boas condições a partir de outros instrumentos e condições técnicas que permitam isso. Eu ainda acredito no futebol que se joga de forma muito qualificada em cima da grama” concluiu Romildo.

Compra da Arena

A compra da gestão do estádio está sendo costurada nos bastidores. Após evoluções significativas no início do ano, as execuções práticas das tarefas acordadas entre as partes estão em andamento. A previsão é que em outubro o Grêmio conclua o acordo com a empresa Arena Porto-alegrense. Contudo, o mandatário gremista acredita que ocorrerá atrasos, mas confirma que a conclusão do acordo se dará ainda dentro de 2021. Após a efetivação, há correntes no clube que defendem, até por medidas econômicas, a troca do gramado natural para o sintético.

LEIA MAIS: