Grêmio afasta ex-titulares e viabiliza liberações para reduzir folha de pagamento

Paulo Victor, Victor Ferraz e Everton pesam na folha mensal e foram colocados para trabalhar em turno inverso da equipe comandada por Felipão.

Matheus D'Avila
Colaborador do Torcedores

Crédito: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

A chegada do técnico Felipão ao Grêmio trouxe um novo conceito para a formação do grupo de jogadores. O treinador deixou claro que não quer trabalhar com um plantel numeroso e, por isso, cortes foram iniciados. Atualmente, a equipe possui mais de 42 atletas entre os profissionais e o objetivo é reduzir para, no máximo, 33. Dessa forma, alguns jovens estão sendo realocados para o time de transição, casos do atacante Elias e do zagueiro Emanuel. Já os mais experientes deverão ser negociados.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Como resultado do objetivo traçado, três atletas que não fazem mais parte dos planos do clube foram afastados dos treinamentos do grupo principal. São eles: Everton Cardoso, Victor Ferraz e Paulo Victor. Com dificuldades para recolocar o trio no mercado de transferências, os dirigentes estão estudando as alternativas. O goleiro, por exemplo, tem rescisão contratual sendo discutida. O tema, inclusive, está bem evoluído, conforme os relatos. Já o lateral-direito e o atacante, por conta dos salários elevados, não encontraram soluções viáveis. Enquanto isso, os três treinam no CT Presidente Luiz Carvalho em turno inverso a equipe comandada por Felipão.

Cortes na folha

A direção do Grêmio estabeleceu um objetivo até o final da temporada: cortar gastos. O presidente Romildo Bolzan Júnior, recentemente, confirmou o interesse em diminuir a folha mensal de pagamento do departamento de futebol. Atualmente, os gremistas possuem um dos grupos mais caros do país com vencimentos mensais de R$14 milhões. A meta é reduzir os gastos para R$12 milhões por mês.

Até dezembro, uma mudança de fotografia ocorrerá no grupo de jogadores. Além das liberações atuais, outros jogadores deixarão o clube após o fim dos seus contratos em 2021. Figuras históricas do Grêmio como Bruno Cortez e Maicon, que possuem vínculo encerrando no fim da temporada, não irão renovar.

LEIA MAIS: