Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Após revelar depressão e pensamentos suicidas, Michael, do Flamengo, ganha apoio nas redes sociais

Jogador do Flamengo falou abertamente sobre saúde mental. Michael ainda contou que pediu ajuda

Rogério Araujo
Jornalista formado pelo Centro Universitário de Brasília - UNICEUB. Colaborador do Torcedores desde 2017. Dono do canal Séries e Filmes no Instagram.

Crédito: Alexandre Vidal/Flamengo

O atacante Michael revelou que teve depressão em 2020 após sua chegada ao Flamengo. Em uma entrevista ao “Canal Barbaridade”, ele disse que teve pensamentos suicidas ainda na época em que Jorge Jesus era o técnico do time.

O atleta se abriu sobre o assunto ao comentar sobre o caso da ginasta americana Simone Biles, que decidiu não participar da final individual geral na Olimpíada de Tóquio por conta da saúde mental.

“Eu tive depressão no ano passado, sofri muito com isso. Na época, eu estava no hotel e quis me suicidar. Me veio pensamentos ruins e eu queria saber como era me jogar do prédio. Então, eu gritei por socorro, pela minha mulher, pelo doutor Tanure, Diego Ribas, Diego Alves, Filipe Luís, o Rafinha, o Marcos Braz também. Eles me fizeram ser querido, ser abraçado. Eles tiveram um cuidado comigo, que ninguém antes tinha feito”, contou Michael.

“Por isso, eu comecei a fazer psicólogo, psiquiatra. Hoje, eu continuo fazendo, mas apenas uma vez na semana. Sou muito grato pelo que fizeram por mim. Não tenho vergonha de falar isso porque depressão quase todo mundo tem, mas ninguém quer assumir. Orgulho não serve para nada, só serve para nos matar. A gratidão que eu tenho pelo Flamengo, pelos profissionais principalmente, será para o resto da vida. Quando eu mais precisei de um amigo, o Flamengo estendeu a mão para mim”, completou o jogador.

Após a notícia se espalhar, Michael ganhou muito apoio nas redes sociais, tanto de torcedores do Flamengo como de outras torcidas. Internautas exaltaram a coragem do jogador em compartilhar sua dor e assim poder encorajar outras pessoas que passam pelo mesmo problema a buscarem ajuda.

Confira a repercussão no Twitter:

LEIA MAIS: