Atlético-MG vence Boca nos pênaltis com Éverson decisivo e avança às quartas da Libertadores

Atlético-MG conseguiu avançar na Copa Libertadores contra o Boca Juniors depois de jogo marcado por bastante polêmica e muita confusão no segundo tempo

Fabrício Carvalho
Jornalista formado / Rio de Janeiro. Redator de notícias, artigos e relatos sobre futebol nacional e internacional, basquete e esportes americanos.

Crédito: Reprodução

Atlético-MG Atlético Mineiro 0(3)-(1)0 Boca Juniors Boca Juniors
Conmebol Libertadores 2021 - Oitavas de Final (Volta)
AGG: 0-0

Depois de novo empate por 0 a 0, o Atlético-MG conseguiu a vaga para as quartas de final da Libertadores ao eliminar o Boca Juniors nos pênaltis por 3-1 nesta terça-feira (20), em decisão disputada no Mineirão.

Começando melhor novamente, o Atlético-MG pressionou a equipe argentina e conseguiu assustar com chances perigosas. Porém, o Boca Juniors novamente ganhou campo com o passar do tempo e assumiu controle da partida.

Na segunda etapa, a situação ficou ainda mais complicada para o Galo, que viu o Boca Juniors abrir o placar em falha de Éverson. Porém, o VAR anulou o gol e salvou o Atlético-MG. O final do jogo ficou marcado por chances perigosas nos acréscimos, mas a decisão acabou indo para os pênaltis.

Hulk começou errando na cobrança de pênaltis, mas o Atlético-MG se recuperou depois que Éverson defendeu a cobrança de Villa. O goleiro voltou a aparecer bem ao defender a cobrança de Rolón. O Galo desperdiçou novamente com Hyoran, mas Izquierdoz errou e Éverson marcou o gol da vitória.

Primeiro tempo

O roteiro da parte inicial foi bem semelhante com o jogo de ida. O Atlético-MG foi responsável pelas chances de maior perigo ao conseguir pressionar o Boca Juniors com muita intensidade, inclusive na saída adversária.

Essa pressão foi responsável pelo contra-ataque aos 4′ que terminou em Zaracho tentando finalizar na saída do goleiro após receber em condições na entrada da área, mas acabou finalizando mal e perdeu uma enorme chance.

Com a marcação adiantada, as duas equipes começaram a se anular, em cenário que estava ficando para a equipe argentina. O Galo tentou novamente aos 11′ em contra-ataque com Hulk sendo desarmado e Allan  aproveitando a sobra, chutando longe.

Depois de aplicar pressão, o Atlético-MG acabou recuando mais e o Boca Juniors assumiu protagonismo no primeiro tempo. Weigandt ganhou na direita aos 19′ e Pavón ficou com a sobra, batendo por cima do gol e levando perigo.

Aos 21′, Briasco carregou a bola pela ponta esquerda e chutou cruzado, levando susto para o goleiro Éverson que jogou para o lado. Pavón aproveitou a sobra e chutou com perna direita, mas desperdiçou.

Enquanto isso, o Atlético-MG não conseguia mais trabalhar a bola enfrentando uma marcação bastante encaixada dos argentinos. Aos 27,’ o Boca teve outra boa chance na cabeçada de Izquierdoz no centro da área após cobrança de escanteio.

Conseguindo novamente uma boa jogada depois de bastante pressão, o Atlético-MG assustou aos 33′ com Savarino recebendo nas costas da defesa, partindo para o contra-ataque. Na batida cruzada, Rossi não alcançou e a bola passou perto.

No final do primeiro tempo, Villa resolveu arriscar de muito longe e exigiu uma ótima defesa do goleiro Éverson, que espalmou e afastou o perigo.

 

Segundo tempo

Diferentemente dos primeiros minutos, a etapa complementar foi marcada por muito nervosismo, diversas faltas e pouco futebol jogado no Mineirão.

O Boca Juniors iniciou com a iniciativa de atacar, enfrentando um Atlético-MG ainda mais recuado e compactado em seu próprio campo. Aos 5′, Zaracho finalizou ela primeira vez após chute travado na cobrança de falta.

Aos 13′, a primeira confusão do segundo tempo rendeu cartão amarelo para Weigandt e Nacho Fernández, após troca de empurrões durante um atendimento médico.

No momento mais polêmico do jogo, o Boca Juniors abriu o placar. Aos 17′, Villa fez o levantamento no meio da área. Éverson defendeu, mas soltou a bola na frente de Weigandt que aproveitou e finalizou para o gol.

Porém, o VAR conversou interviu e chamou Esteban Ostoich para a cabine, em momento que revoltou os jogadores do Boca e iniciou uma confusão enorme nos bancos das duas equipes. Depois de rápida revisão, o árbitro marcou impedimento e anulou o gol.

Depois de tanta confusão, o jogo voltou a ficar mais aberto com chances para os dois lados. Aos 28′, Savarino recebeu ótima enfiada pela direita e bateu cruzado, passando muito perto do gol. O técnico Cuca aproveitou para mexer pela primeira vez na equipe ao colocar Sasha no lugar de Tchê Tchê.

Os argentinos também assustado com Villa cobrando falta na área, exigindo boa defesa e Éverson aos 30′. Em novo rebote, o Sandez não aproveitou e acabou isolando bastante.

Para os minutos finais, o Galo contou com Borrero, Hyoran e Callebe nos lugares de Savvarino, Allan e Dodô. No Boca, Franco,  Orsini, Molinas e Campuzano participaram da reta final.

As duas equipes tiveram chances perigosas nos acréscimos. Aos 47′, Nacho cobrou falta na área e quase acertou o canto do goleiro Rossi depois de aplicar um efeito na bola.

O Boca também quase buscou um gol em cobrança de falta, numa bola que passou por todo mundo na grande área. Entretanto, a decisão foi para a cobrança de pênaltis., onde o Boca Juniors foi eliminado para o Galo.

 

Pênaltis

  • CAM-BOC
  1. Hulk (X) // Rojo (O)
  2. Nacho Fernández (O) // Villa (X)
  3. Junior Alonso (O) // Esteban Rolón (X)
  4. Hyoran (X) // Izquierdoz (X)
  5. Éverson (O)

 

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 0(3)-(1)0 BOCA JUNIORS

Data: 20/06/2021, 19:15
Estádio: Mineirão
Árbitro: Esteban Ostojich (Uruguai)

Substituições – Atlético: Eduardo Sasha (Tchê Tchê); Borrero (Zaracho); Alan Franco (Savairno); Hyoran (Allan); Calebe (Dodô)

Substituições – Boca:  Orsini (Briasco); Molinas (Medina); Campuzano (González)

Atlético-MG (4-2-3-1): Éverson; Mariano, Nathan, Alonso, Dodô; Tchê Tchê, Allan; Nacho Fernández, Savarino, Zaracho; Hulk.

Boca Juniors (4-1-4-1): Rossi; Weigandt, Izquierdoz, Rojo, Sandez;  Rolón; Pavón, Medina, González, Villa; Briasco. Técnico: Miguel Angel Russo

LEIA MAIS