Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Brasileira envolvida em escândalo sexual no Rio 2016 chega com moral a Tóquio 2020

Brasileira Ingrid Oliveira foi campeã do Grand Prix de saltos ornamentais em Bolzano, na Itália

Mário André Monteiro
Jornalista com passagens por Portal iG, Fox Sports e Osasco Audax. Atualmente editor do Alemanha FC (http://www.alemanhafc.com.br). No Twitter: @alemao_mario e no Instagram: @marioalemao

Crédito: Rio 2016 / Divulgação

A brasileira Ingrid Oliveira, atleta de saltos ornamentais, faturou a medalha de ouro na plataforma de 10 metros do Grand Prix de Bolzano, na Itália, neste sábado.

Ela já estava classificada para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, portanto, chegará ao Japão com moral.

Depois de se classificar para final com a 6ª melhor nota (215.70), Ingrid alcançou 305.90 pontos e foi a melhor entre todas as competidores.

Superando a polêmica do Rio 2016

Bem como fazer um bom papel em Tóquio 2020, a participação de Ingrid Oliveira poderá servir como uma redenção para ela.

Nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, a brasileira se envolveu em um escândalo sexual que virou manchete em vários sites e jornais.

Naquela ocasião, Ingrid praticamente expulsou a sua companheira Giovanna Pedroso do apartamento na Vila Olímpica para ter uma noite de romance com Pedro Henrique Gonçalves, o Pepê, brasileiro da canoagem slalom.

Com toda repercussão negativa, Ingrid usou sua conta no Instagram para se desculpar e admitir o erro durante o Rio 2016.

“A derrota na vida também é uma vitória. Sem ela a gente não cresce. Errar todo mundo erra, ninguém é perfeito abaixo de Deus”, disse a atleta naquele momento.

Segundo Ingrid, ela chegou a ficar brigada com Giovanna, mas continuou com confiança na companheira: “Pondo minha mão no fogo por ela. Errar todo mundo erra, ninguém é perfeito abaixo de Deus”.

Outros resultados

Além da conquista do Brasil por Ingrid Oliveira, o sábado também foi marcado por outras classificações de atletas da às fases finais do GP.

No trampolim, Luana Lira garantiu vaga na final com 228,30 pontos na semifinal.

Enquanto isso, na plataforma entre os homens, Kawan Pereira e Isaac Souza foram à decisão depois de alcançaram 399.75 pontos e 302.90, respectivamente.

As disputas decisivas dos saltos ornamentais – trampolim de 3 metros e plataforma – serão neste domingo.

E MAIS

Jogadora tem vídeos pornôs roubados por hacker e processa site adulto

Cristiano Ronaldo faz Coca-Cola perder R$ 20 bilhões após gesto em coletiva

Carlos Bilardo, técnico da Argentina campeã em 1986, ainda não sabe que Maradona morreu