Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Canadá vence batalha contra o Brasil nos pênaltis e está na semifinal das Olimpíadas

O Brasil enfrentou o Canadá por uma vaga na semifinal das Olimpíadas de Tóquio

Wagner Moreira
Formado em audiovisual, jornalista e analista de mídia

Crédito: Koki Nagahama/Getty Images

A Seleção Brasileira entrou em campo para chegar a sua sexta semifinal em Jogos Olímpicos.

Escalações

1ºtempo – Jogo amarrado, Canadá um pouco melhor

O Brasil começou dentro do campo de ataque, sem chances claras, mas com domínio, aos poucos o Canadá equilibrou as ações, o jogo era bem morno.

Os primeiros 30 minutos do Brasil foram de pouca criatividade e muito espaço para a descida das canadenses pelos lados, Lawrence e Beckie apareciam bem no jogo.

Aos 39, Gilles errou feio na saída de bola e Debinha perdeu a chance mais clara do jogo, frente a frente com a goleira Labbe.

2ºtempo – Brasil melhora, mas placar não sai do zero

Os primeiros minutos da segunda etapa foram do Canadá com a bola e o Brasil sem conseguir trocar passes.

Ludmila veio para o jogo no lugar de Bia Zaneratto, que não estava tão bem, quase ao mesmo tempo, Gilles cabeceou na trave, melhor chance das canadenses.

A alteração tornou o Brasil mais intenso, mesmo com o meio campo sem inspiração, a seleção começou a incomodar a área adversária.

Aos 27, Pia tentou Angelina no lugar de Formiga, para mudar a dinâmica do meio campo.

O jogo ficou tenso com a proximidade do fim, qualquer erro poderia ser fatal, destaque para as defesas dos dois times.

1º tempo da prorrogação

A prorrogação iniciou tensa como todo o jogo, brasileiras e canadenses sempre cautelosas e apostando mais na marcação do que na criação.

No meio de campo, Duda saiu para a entrada de Andressa Alves.

2º tempo da prorrogação

Ludmila era a única jogadora que parecia a vontade em campo, do outro lado, o Canadá errava muito o último passe, ninguém queria arriscar muito.

O Brasil resolveu jogar nos últimos minutos, com duas chances seguidas de Debinha e depois Erika.

Final, mais uma vez, sem gols.

Pênaltis

Barbara começou muito bem, pegando a penalidade da capitã Sinclair, na sequência, Marta colocou o Brasil na frente.

As brasileiras seguiam bem, com cobranças perfeitas, até Andressa Alves perder a quarta cobrança.

Nos últimos pênaltis da serie, Gilles marcou e Rafaelle perdeu, Brasil fora dos Jogos Olímpicos.

LEIA MAIS

Olimpíadas: Brasil joga bem e vence EUA no vôlei masculino

Olimpíadas de Tóquio 2020: Confira o quadro de medalhas completo

Rebeca ainda pode ganhar mais duas medalhas: veja datas e horários das finais da ginástica