Cogitou volta de Renato? Bolzan detalha ideia da direção, pensa em renovar com Cortez e repercute alfinetada de Barcellos

Presidente gremista Romildo Bolzan Jr concedeu uma longa entrevista ao Papo com Presidente no YouTube do Grêmio

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Em participação na quarta edição do “Papo Com Presidente”, no YouTube do Grêmio, nesta tarde de segunda-feira, Romildo Bolzan Jr negou ter planejado fazer a contratação de Renato Portaluppi para o lugar de Tiago Nunes, demitido recentemente por conta de maus resultados.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

O nome do atual treinador do Flamengo circulou na época, mas até causou certa estranheza, já que se trataria de um retorno quase que imediato.

“Não chegamos a cogitar a volta do Renato. Tivemos situações que ele saiu, veio o Tiago e a situação de agora era necessário um perfil vinculado com o clube, com a capacidade de debate do clube. Renato tem isso sim. Mas não chegamos a avaliar de maneira direta”, declarou.

Sem Renato, o Grêmio anunciou a volta de Felipão, que não levou gols em três jogos e fez a primeira vitória do time no Brasileirão no sábado por 1×0, fora, contra o Fluminense.

Cortez

Com a chegada de Felipão, um jogador que vinha esquecido e que ganhou sobrevida no clube foi Cortez, titular nos três jogos com o novo técnico. Ele tem 34 anos e vínculo até dezembro, algo que Bolzan não descarta ampliar:

“O Cortez está na atividade nos últimos jogos. Renovação ou não renovação, quando vem com uma afirmação de alguém que diz que “não pode renovar”, eu penso que deve existir respeito. Eu não quero excluir, quero integrar. Eu compreendo o torcedor que tem essa passionalidade, para mim está correto. Mas eu prefiro o ambiente da preservação e do apoio. Quem erra, um dia paga o preço. Sou solidário ao Cortez e, se vai renovar, vamos ver mais adiante. Neste momento, vale mais o apoio ao jogador para o nosso ambiente de recuperação”, falou o mandatário.

Bolzan responde Barcellos

A entrevista desta segunda ainda teve espaço para uma resposta à alfinetada do presidente do Inter, Alessandro Barcellos, logo depois do recente Gre-Nal empatado em 0x0 na Arena pelo Brasileirão. Na ocasião, o mandatário colorado concedeu coletiva cutucando a então condição de lanterna do Grêmio, falando que “tem gente que não consegue olhar para trás, porque não tem ninguém atrás”.

“Eu não sou censor de ninguém. O que está dito, está dito. Cada um paga o preço daquilo que diz. A mim não afetou. Essas coisas acontecem. Quero até dar um relato sobre um episódio que tive com o ex-presidente Marcelo Medeiros. O Inter estava na segunda divisão e fui provocado com uma pergunta se eu secava o Inter, para que ele fosse mais rebaixado. A minha resposta, do lado do presidente Medeiros, foi de que o que eu não quero para mim, eu não quero para os outros. Não quero que o Inter passe por essa situação que estamos passando. Tomara que não precise. Que bom que os dois clubes possam estar, permanentemente, em uma condição boa”, concluiu o presidente gremista.

LEIA MAIS:

Grêmio anuncia a volta de Felipão, informa tempo de contrato e dirigente se empolga: “Vontade juvenil de trabalhar”

Méndez elogia reforço do Inter, fala de duelo com Diego Souza e diz que fez do último Gre-Nal “uma guerra”

Douglas Costa cita culpa maior dos jogadores por fase do Grêmio e fala de Felipão após derrota para o Palmeiras