Com Flamengo no topo, confira ranking de equipes com maiores rendas no Brasil em 2020

Campeão Brasileiro e da Copa Libertadores se destacam em comparação aos outros clubes brasileiros

Beatriz Paparazo
Jornalista formada pela Anhembi Morumbi em 2018 e Editora no Torcedores.com desde maio de 2019 Contato: beatriz.araujo@navve.com

Crédito: Buda Mendes/Getty Images

Em 2020 todas as equipes do Brasil tiveram as receitas prejudicadas por conta da pandemia do coronavírus. A maior parte da renda foi composta por direitos de TV, seguida pela venda de atletas.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Detalhes que são importantes levar em conta: Flamengo e Palmeiras seguem na liderança, mas a distância entre os dois diminuiu, já que o Alviverde contou com a premiação da Copa do Brasil e da Copa Libertadores, os dados são da análise Econômico-Financeira dos Clubes Brasileiros de Futebol, do Itaú

O que significa Flamengo e Palmeiras com maior receita? Quer dizer que os clubes têm uma ‘vantagem’ perante aos outros times. Eles podem investir mais, montar elencos melhores e mais competitivos, além de manter os salários pagos em dia. As sete primeiras equipes representam 62% da receita entre times do Brasil.

Confira o ranking dos Clubes da Série A + Cruzeiro com maior receita em 2020:

1 Flamengo  – 682 milhões

2 Palmeiras –  650 milhões

3 Grêmio –  439 milhões

4 Corinthians  – 438 milhões

5 São Paulo  – 376 milhões

6 Internacional  – 307 milhões

7 Athletico  –  294 milhões

8 Santos  – 233 milhões

9 Vasco –  190 milhões

10 Fluminense  – 189 milhões

11 Atlético-MG 180 milhões

12 Bahia – 163 milhões

13 Red Bull Bragantino – 152 milhões

14 Botafogo – 140 milhões

15 Cruzeiro  – 120 milhões

16 Coritiba –  114 milhões

17 Fortaleza  – 103 milhões

18 Ceará   – 100 milhões

19 Goiás – 96 milhões

20 Sport  –  61 milhões

21 Atlético-GO –  59 milhões

O Cruzeiro teve a maior queda na variação anual de receita, se comparada com 2019, ela diminuiu em 60%. Esse fato está diretamente relacionado ao rebaixamento da equipe para a Série B do Brasileirão. Outro mineiro também teve uma diminuição expressiva, o Atlético-MG, em 33%. 

Por outro lado, alguns clubes aumentaram a receita e subiram a variação anual em relação ao ano anterior. É o caso do Red Bull Bragantino (273%), Atlético-GO (196%), Coritiba (146%), Sport (49%), Corinthians (17%) e Grêmio (7%). O Palmeiras terminou o ano com porcentagem de variação anual zerada.

Leia mais:

Brasileirão: Cinco jogos foram definidos nos acréscimos na 11ª rodada
Brasileirão: Depois de 11 rodadas, três times ainda não venceram na competição
Gre-Nal empatado, Palmeiras supera Santos e Flamengo vence de virada: Resumo da 11ª rodada do Brasileirão
Edílson aponta equipe favorita para vencer o Brasileirão: “Tá com sorte de campeão”
Brasileirão: Quem são os jogadores que usam a camisa 24 na competição?