Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Daiane dos Santos fala de racismo: ‘Não queriam usar o mesmo banheiro’

Ex-ginasta relembra episódios de preconceito sofridos por ela em clubes e na seleção brasileira de ginástica artística

Marjoriê Cristine
Colaborador do Torcedores

Crédito: Paul Gilham/ Getty Images

Daiane dos Santos é um dos grandes nomes da história da ginástica artística do Brasil. A primeira campeã mundial do país relembrou os episódios de racismo que sofreu enquanto estava em clubes e na seleção brasileira. Em entrevista à revista Marie Claire, a ex-atleta afirmou que algumas pessoas não queriam nem usar o mesmo banheiro que ela.

“Comigo, houve situações na seleção, nos clubes, de pessoas que não queriam ficar perto, que não queriam usar o mesmo banheiro! Aquele tipo de coisa que nos faz pensar: opa, voltamos à segregação. Banheiros para brancos e banheiros para pessoas de cor. Teve muito isso dentro da seleção. E além da questão da raça, tem a questão de vir do sul, de não ser do centro do país, de ter origem humilde. Ou seja: ela é tudo o que a gente não queria aqui”, afirmou.

Olimpíadas de Tóquio: Confira o quadro de medalhas completo

Caso Ângelo Assumpção

A ex-atleta tocou no assunto após uma polêmica entre os ginastas Arthur Nory e Ângelo Assumpção vir à tona neste sábado (24), após a eliminação de Nory nas Olimpíadas de Tóquio. Em 2015, Nory e outros dois atletas gravaram vídeos com ofensas racistas contra Ângelo. Nas imagens, os ginastas afirmavam que tudo seria uma brincadeira.

Porém, alguns anos depois, Ângelo Assumpção denunciou casos de racismo que sofreu no clube Pinheiros. Depois disso, ele perdeu espaço na seleção brasileira e foi demitido pela equipe. Desde 2019, o jovem não consegue um novo clube. Sobre a polêmica, Daiane dos Santos preferiu não comentar.

“Eu conheço os dois desde que eles tinham oito anos e tem muita coisa atrás dessa história que as pessoas não sabem. Então, se eu não vou ajudar, não vou atrapalhar. Eu já conversei muito com os dois. Muita gente não sabe, mas eles eram melhores amigos e antes do ocorrido, já tinha acontecido muita coisa. Resolvi não me meter, porque é uma história em que não tem ninguém certo. Muitas pessoas negras vieram me cobrar, para eu me posicionar. Mas tem muitas questões ali”, afirmou à publicação.

LEIA MAIS: 

Olimpíadas: Arthur Nory recebe apoio de Diogo Soares: “É um campeão Mundial”

Olimpíadas: Equipe masculina de ginástica artística fica fora da final nas Olimpíadas