Bruno Guimarães elogia presença de Daniel Alves na seleção olímpica: “ídolo nato”

A presença de Daniel Alves nas Olimpíadas vem sendo muito celebrada pelos jogadores e comissão técnica da seleção brasileira

Flavio Souza
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação / Lucas Uebel / Getty Images

De forma até surpreendente para alguns, André Jardine chamou o lateral-direito Daniel Alves para integrar a seleção nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Um dos atletas acima dos 24 anos, Daniel vem sendo muito elogiado por sua carreira e experiência. Nesta terça-feira (13), foi a vez de Bruno Guimarães, em entrevista coletiva, comentar sobre o vitorioso jogador.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

“Ele é um ídolo para mim, um ídolo nato. Conheço pouco, mas ele tem um “leadership” na veia, como costumo falar. Aquela foto era resenha de jogo, de carreira dele, de jogo. Ele tem todo apoio aqui, é o mais experiente, é um craque. Ele vai nos ajudar muito com essa experiência.

Desfalques nas Olimpíadas de Tóquio

Devido a lesões e vetos por parte de alguns clubes, André Jardine foi obrigado a realizar mudanças no planejamento dos convocados para os Jogos Olímpicos. Bruno Guimarães também comentou essa questão.

“Temos alguns desfalques, uns por liberação, outros por lesão, mas o grupo ainda é muito forte. Todos aqui são importantes nas suas equipes, isso ajuda bastante. Apesar de jovens, somos muitos com experiência, títulos e rodagem”.

Dentre os principais nomes vetados, destacam-se jogadores como Neymar, Marquinhos, Weverton, Gerson e Vinicius Junior. Por outro lado, Jardine conseguiu a liberação de Richarlison, que ao lado de Douglas Luiz, deve se juntar ao restante da delegação na próxima quinta-feira (15).

Por fim, existe a pendência em relação ao substituto do meia Douglas Augusto, que foi cortado no último fim de semana, por lesão. Até o momento não foi divulgado pela CBF qual será o jogador convocado para o lugar do atleta do PAOK.

LEIA MAIS:

Bruno Guimarães valoriza disputa das Olimpíadas: “só é menos importante que a Copa do Mundo”

Andressa Alves comenta o fato de ser inspiração para outras jogadoras: “às vezes não caí minha ficha”