Daniel Alves justifica ausência no São Paulo para estar nas Olimpíadas: “Você tem que respeitar esse convite”

Convocado por Jardine, Daniel Alves não pediu dispensa da seleção olímpica

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Lucas Figueiredo - CBF

Aos 38 anos, Daniel Alves busca aumentar o número de títulos conquistados em sua carreira. Sendo assim, como foi convocado para os Jogos Olímpicos, o atleta optou por estar presente em Tóquio, virando desfalque em partidas importantes do São Paulo. Após a estreia do Brasil, o camisa 13 da Seleção justificou sua escolha, admitindo que sua decisão iria causar polêmica.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

“Eu estava com saudade de vestir essa camisa. Temos uma relação muito especial e uma história muito bonita com essa camisa. Cada vez que visto é sempre uma honra e um prazer. Sei que gerou polêmica, mas quando se trata de defender o seu país você tem que respeitar essa possibilidade e esse convite mesmo que tenha que deixar coisas também importantes para trás“, declarou ao canal “BandSports”.

Desfalque na Copa América, Daniel Alves ficou fora do torneio disputado no Brasil. Como teve a oportunidade de disputar outra competição importante, ele não pensou duas vezes e pode ser essencial para a caminhada do time de Jardine.

“Aconteceram muitas coisas, acabei me machucando e ficando de fora da Copa América. Agora eu estou feliz de estar aqui realizando este sonho junto com essa rapaziada para defender este ouro tão importante e merecido que o Brasil ganhou na Olimpíada passada. Sabemos que o caminho será longo e árduo“, completou.

LEIA MAIS