Grêmio refina discurso e só contratará se for “reforços de impacto”

Dirigentes procuram o que há de melhor no mercado para contratar; composição de grupo não é o objetivo

Matheus D'Avila
Colaborador do Torcedores

Crédito: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

A direção do Grêmio está filtrando nomes no mercado de transferências e busca por reforços para as próximas semanas. As reuniões recentes com o técnico Felipão deixaram claro os objetivos do clube. Conforme o relato de um dirigente para a reportagem, a meta é contratar titulares. “Queremos atletas de impacto. Não contrataremos para composição de grupo”, disse a fonte.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

A mentalidade de reforçar pontualmente e com qualidade está ligada a folha de pagamento da equipe. Internamente, o Grêmio faz a autocrítica de que o clube atingiu gastos elevados no departamento de futebol e agora busca a correção. Por exemplo, um dos estudos realizados pelos dirigentes é a maneira como será feito o corte de gastos. A intenção é reduzir em cerca de 10% a folha salarial que atualmente é de R$14 milhões. Logo, o número ambicionado é de R$11,5 milhões por mês.

Para chegar nesses valores, ser assertivo nas próximas negociações será fundamental. Do mesmo modo haverá a necessidade de encaminhar o futuro de alguns jogadores que hoje não estão sendo utilizados, tal qual Everton Cardoso e Victor Ferraz. Paulo Victor, por exemplo, negocia a rescisão contratual com o clube. Em médio prazo, altos salários estão com vínculos encerrando em dezembro e não serão renovados.

Reforços especulados

Nesse momento, há uma lista de nomes especulados pelo Grêmio. A chegada de Luiz Felipe Scolari trouxe também uma enxurrada de rumores. A maioria deles são negados pelos dirigentes. Atualmente, os gremistas de fato observam Giuliano, onde o Internacional se apresenta como maior rival, Paulinho, que deve fechar com o mercado internacional, e Roger Guedes, que tem pedida salarial considerada fora da realidade do clube.

LEIA MAIS: