Nilmar relembra lance polêmico de Tinga x Fábio Costa no Brasileirão de 2005: “Ainda bem que não tinha VAR”

Série A de 2005 ficou marcada por uma série de polêmicas envolvendo arbitragram

Cido Vieira
Jornalista formado e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com desde o ano de 2017, já acumulei diversas funções no site e atualmente me dedico a cobertura do futebol nordestino. No Twitter (@cidovieira90)

Crédito: Reprodução - YouTube

O lance entre o goleiro Fábio Costa e o volante Tinga ocorrido no Brasileirão da temporada 2005 é entrou para os anais do futebol nacional como um dos mais polêmicos na história. Presente naquele embate realizado no Pacaembu, o ex-atacante Nilmar se manifestou sobre a jogada que gerou muitas críticas à arbitragem.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Em entrevista ao canal Duda Garbi, no YouTube, o ex-camisa 9 que acumulou passagens tanto por Corinthians como pelo Internacional, disse que o cenário seria totalmente se existisse a presença do VAR na partida da Série A.

“O Fábio Costa saindo do gol é daquele jeito mesmo. Ainda bem que não tinha VAR. Eu brinco até hoje. Se tivesse o VAR, voltava certamente. Aquele erro foi grotesco. A maior tristeza do [torcedor] colorado é aquele pênalti. Tem total razão”, reconheceu Nilmar, que na oportunidade, defendia o alvinegro paulista, participando da conquista do Brasileirão.

O lance em questão ocorreu por volta dos 28 minutos da segunda etapa, quando placar apontava 1 a 1, Tinga foi lançado e na disputa de bola com Fábio Costa caiu dentro da área. O volante acabou sendo expulso por Márcio Rezende de Freitas, sendo advertido com o segundo amarelo por simulação, e a penalidade não foi marcada para a revolta dos Colorados. O empate contribuiu para o Timão fosse campeão da Série A naquela temporada.

O título do Brasileirão em 2005 foi a única conquista de Nilmar com a camisa do Corinthians. Revelado nas categorias de base do Internacional, o ex-atacante teve uma passagem de destaque pelos dois times, e reforçou seu carinho por ambos os clubes.

“Foi uma experiência boa de ter vivido lá [no Corinthians]. Foi um clube que eu tenho um carinho, mas o Inter é a maior gratidão que eu tenho, onde eu aprendi tudo, onde eu cresci”, acrescentou Nilmar.

LEIA MAIS: