Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Olimpíadas: Ana Sátila sofre penalizações e fica em último na final da Canoagem Slalom

Brasileira Ana Sátila chegou bem à decisão da modalidade nos Jogos Olímpicos, mas pecou na briga por medalha

Mário André Monteiro
Jornalista com passagens por Portal iG, Fox Sports e Osasco Audax. Atualmente editor do Alemanha FC (http://www.alemanhafc.com.br). No Twitter: @alemao_mario e no Instagram: @marioalemao

Crédito: Gaspar Nóbrega / COB

Ana Sátila não conseguiu a tão esperada medalha na Canoagem Slalom, categoria C1, dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Na madrugada desta quinta-feira (29), ela ficou na 10ª e última colocação da descida final.

A medalha de ouro foi conquistada pela australiana Jessica Fox (105.04), enquanto a prata ficou com a britânica Mallory Franklin (108.68). Já a alemã Andrea Herzog (111.13) faturou o bronze.

Na fase de qualificação, a brasileira avançou à semifinal com o 4º melhor tempo. Depois, foi à grande final com a 3ª melhor marca entre todas as competidoras.

Foi a primeira vez que uma atleta chegou à final da modalidade em toda história.

Entretanto, na decisão, Ana Sátila teve muitos problemas com penalizações. Ela, inclusive, não passou por uma porta – é obrigada a passar por todas as 25 – e sofreu punição de 50 segundos. Além de mais 2 segundos por encostar num obstáculo.

A brasileira fez o tempo de 112.71, que lhe garantiria o 4º lugar se não fossem as punições. Com os 52 segundos da penalização, seu total foi de 164.71.

Ana Sátila Vieira Vargas é natural da cidade de Iturama, em Minas Gerais, e tem 25 anos de idade. Já conquistou três ouros e uma prata em Jogos Pan-Americanos, além de um bronze no Mundial de 2017.

E MAIS

Boxeador imita Mike Tyson e tenta morder orelha de rival durante luta nas Olimpíadas; assista

Iraniano medalha de ouro no tiro esportivo é acusado de ser terrorista em seu país

Chinês fatura ouro no levantamento de peso usando uma técnica nunca vista antes