Olimpíadas: Diretor da Cerimônia de Abertura de Tóquio pede demissão

Olimpíadas de Tóquio seguem bastante movimentadas com problemas nos bastidores restando pouco mais de 24 horas para a Cerimônia de Abertura

Fabrício Carvalho
Jornalista formado / Rio de Janeiro. Redator de notícias, artigos e relatos sobre futebol nacional e internacional, basquete e esportes americanos.

O diretor Kentaro Kobayashi, que estava responsável pela cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, pediu demissão nesta quinta-feira (22).

Apesar de oficialmente ter pedido demissão, Kobayashi acabou tendo que se desligar dos Jogos após pressão do Comitê Organizador Local.

Este anúncio foi feito por Seiko Hashimoto, em entrevista coletiva realizada na manhã japonesa desta quinta-feira (22).

O motivo da demissão foi pelo fato de Kentaro Kobayashi, um reconhecido comediante japonês, ter feito piadas com o Holocausto no passado.

Kobayashi esteve presente na coletiva de imprensa e ressaltou que não devia ter tentado fazer piadas com pessoas que sentiram muita dor pelo ocorrido.

Esta piada em específico ocorreu exatamente em 1998, num vídeo que foi recuperado pelo Centro Simon Wiesenthal, organização judaica internacional baseada nos Estados Unidos.

Olimpíadas: Três diretores já foram substituídos

Os Jogos Olímpicos de Tóquio estão acumulando polêmicas nos bastidores. Em março, Hiroshi Sakai deixou o cargo de diretor executivo após bullying envolvendo a artista Naomi Watanabe.

Em fevereiro deste ano, Yoshiro Mori, ex-presidente do Comitê Organizador Local, foi demitido após comentários considerados machistas e sexistas pelo COI em relação à presença feminina nas reuniões da entidade.

A atual presidente do Comitê Organizador Local é Seiko Hashimoto. Fontes da imprensa japonesa estudam que a Cerimônia de Abertura poderá sofrer mudanças nas próximas horas.

LEIA MAIS