Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Olimpíadas: Priscilla Stevaux fica em sexto e está fora no ciclismo BMX

Ciclista brasileira ficou em último lugar na sua bateria e se despediu dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Marjoriê Cristine
Colaborador do Torcedores

Crédito: Wander Roberto/COB

A brasileira Priscilla Stevaux não conseguiu avançar no ciclismo BMX em Tóquio 2020. A ciclista terminou em último lugar na sua bateria disputada pelas quartas de final, na noite desta quarta-feira (28). Nas três corridas, a jovem atleta ficou na sexta colocação em todas e fechou a prova com o somatório de 18 pontos. Assim, ela se despediu das Olimpíadas, a segunda que ela participou na carreira.

Na primeira bateria, Stevaux terminou a prova em sexto lugar, somando os seis pontos. A bateria foi liderada pela norte-americana Stancil. Na segunda prova, foi a vez da neerlandesa Smulders liderar a volta. Mas Priscilla seguiu na sexta posição e somou 12 pontos no acumulado.

+Olimpíadas de Tóquio 2020: Confira o quadro de medalhas completo

De olho em Paris 2024

Agora, Priscilla Stevaux terá mais três anos para se preparar e buscar a terceira Olimpíada na carreira. Em entrevista ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB), a ciclista já deixou claro que pensa em Paris 2024.

“Eu levo pelo lado positivo de pegar essa experiência e vir ainda com mais garra para os próximos Jogos em Paris”, disse ao Site do COB.

Apenas as quatro melhores atletas de cada bateria avançaram às semifinais, que serão disputadas nesta quinta-feira (29), a partir das das 22h (horário de Brasília).

Renato Rezende nas semis

O brasileiro Renato Rezende quer exorcizar “fantasmas” na prova de ciclismo BMX nas Olimpíadas. Na noite desta quarta-feira (28), o ciclista garantiu a classificação às semifinais da prova. Após três corridas na segunda bateria, o atleta somou 10 pontos e garantiu o terceiro lugar do seu grupo. Agora, o carioca de 30 anos quer tentar, pela primeira vez, uma final olímpica.

O ciclista de BMX volta a competir nesta quinta-feira (29), a partir das 22h (de Brasília), atrás da inédita vaga. Com três Jogos Olímpicos da carreira, Rezende foi eliminado nas duas últimas edições nas semifinais. Por isso, que mudar a história e começou bem a nova chance.

LEIA MAIS:

Olimpíadas: Brasil perde para Espanha por 27 a 23 no handebol feminino

Olimpíadas: Renato Rezende fica em 3º no ciclismo BMX e vai às semis

Olimpíadas: Brasil perde por 33 a 0 para o Canadá o rugby

Olimpíadas: Confira a programação desta quinta-feira (29/07)