Renato Gaúcho iguala marca de Zé Ricardo que Jorge Jesus não conseguiu no Flamengo; confira

Treinador do Flamengo supera começo de seus antecessores e engata duas vitórias seguidas

Paulo Foles
Jornalista, amante da escrita e apaixonado por esportes. Twitter: @PaulFoles

Crédito: Foto: Divulgação/Flamengo

Apesar da vitória do Flamengo contra o Defensa y Justicia na última quarta-feira (14), Renato Gaúcho recebeu críticas pela atuação da equipe. Porém, diante o Bahia neste domingo (18), o Rubro-Negro venceu com convicção e impôs uma goleada por 5 a 0, com três gols de Gabigol.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Com duas vitórias nas duas primeiras partidas no comando do Flamengo, Renato Gaúcho igualou a marca de Zé Ricardo, que foi o último treinador a vencer nos dois primeiros jogos. Jorge Jesus, grande treinador da história recente do clube, estreou com empate por 1 a 1 contra o Athletico Paranaense, e uma semana depois foi eliminado da Copa do Brasil, em derrota nos pênaltis, no Maracanã.

Aliás, o começo do português não foi bom. Ele empatou duas vezes com o Athletico, ficou na igualdade contra o Corinthians e perdeu para o Emelec, no jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores. A única vitória nos cinco primeiros jogos foi o 6 a 1 contra o Goiás. Porém, o treinador engrenou e conquistou a América e o Brasileirão com o Flamengo, além de outros títulos.

Já Domènec Torrent não venceu nos dois primeiros jogos. Com ele, em sequência, o Fla perdeu para Atlético-MG e Atlético-GO em seu começo de trabalho, que culminou em demissão meses depois. Por último, Rogério Ceni começou perdendo para o São Paulo por 2 a 1 na ida das quartas de final da Copa do Brasil, no Maracanã, e em seguida empatou em casa com o Atlético-GO pelo Brasileirão.

Com isso, o começo de Renato Gaúcho é animador. O próximo jogo é contra o Defensa y Justicia, na quarta-feira (21), pela volta das oitavas de final da Copa Libertadores da América, no Maracanã.

LEIA MAIS:

Renato Gaúcho enaltece Gabigol após vitória do Flamengo, mas avisa: “Vou cobrar sempre dele”