Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Tradição na natação? Confira os últimos medalhistas olímpicos do Brasil

Fernando Scheffer conquistou o bronze nos 200 metros livre em Tóquio 2020. Agora, o Time Brasil soma 15 medalhas na história dos Jogos Olímpicos

Marjoriê Cristine
Colaborador do Torcedores

Crédito: Jonne Roriz/ COB

A natação do Brasil manteve sua tradição e já garantiu uma medalha nas Olimpíadas de Tóquio 2020. O gaúcho Fernando Scheffer conquistou o bronze nos 200 metros livre, na noite desta segunda-feira (26), no Centro Aquático de Tóquio. O feito do nadador de 23 anos aumentou o quadro de medalhas da modalidade: já são 15 pódios no total.

Até o momento, o Brasil soma um ouro, quatro pratas e 10 bronzes na sua história em Olimpíadas. Desse número, apenas uma foi conquistada por uma mulher. Na Rio 2016, Poliana Okimoto foi bronze na Maratona Aquática 10 mil metros. A maratonista foi a única atleta da natação que conquistou uma medalha nas Olimpíadas no Brasil.

+Olimpíadas de Tóquio 2020: Confira o quadro de medalhas completo

Cielo é o único campeão

O único ouro da natação foi conquistado por Cesar Cielo. O feito foi realizado nas Olimpíadas de Pequim 2008, quando ele foi campeão dos 50 metros livre. Além do ouro, Cielo tem dois bronzes: 100 metros livre, também em Pequim 2008, e 50 metros livre em Londres 2012.

Mas quando se fala em coleção de medalhas, ninguém superou Gustavo Borges. O paulista é o brasileiro que mais subiu ao pódio da natação em Jogos Olímpicos: foram quatro medalhas. A primeira foi a prata nos 100 metros livre em Barcelona 1992. No ciclo seguinte, em Atlanta 1996, Borges subiu duas vezes no pódio: prata nos 200m metros livre e bronze nos 100 metros livre. A quarta medalha veio em Sidney 2000, com o bronze no revezamento 4×100 metros livre.

+Olimpíadas: confira a agenda de competições desta terça-feira (27/07)

Confira a lista dos medalhistas olímpicos na natação brasileira:

Tetsuo Okamoto

O primeiro brasileiro que subiu no pódio pelas olimpíadas foi Tetsuo Okamoto, bronze nos 1500 metros livre nos jogos de Helsinque 1952.

Manoel dos Santos

O paulista foi medalhista de Bronze nos jogos olímpicos de Roma em 1960.

Ricardo Padro

Em Los Angeles 1984, Ricardo Padro foi prata na prova dos 400 metros Medely, que reúne os quatros principais estilo da modalidade.

Gustavo Borges

Natural de Ribeirão Preto-SP, ele é o Brasileiro que mais subiu ao pódio da natação em Jogos Olímpicos. No total foram 4 medalhas. Prata nos 100 metros livre em Barcelona 1992. Já em Atlanta Gustavo Borges subiu duas vezes no pódio, ele foi medalha de prata nos 200 metros livre e bronze nos 100 metros livre, em Sidney 2000 ele participou do revezamento 4×100 metros livre que conquistou o bronze.

Fernando Scherer (Xuxa)

O Xuxa ganhou uma medalha de Bronze em Atlanta 1996. O atleta também subiu no pódio em campeonato mundial de piscina longa e jogos Pan-americanos.

César Cielo

Cielo é único brasileiro campeão olímpico na natação, foi em Pequim 2008 quando ele venceu a prova dos 50 metros livre. Além do Ouro, ele tem dois Bronzes; 100 metros livre em Pequim e 50 metros livre em Londres 2012.

Thiago Pereira

Thiago Pereira foi prata em Londres 2012 na prova dos 400 metros medeley. Ele é o recordista de medalhas nos Jogos Pan-Americanos com 23 medalhas no total.

Poliana Okimoto

Poliana Okimoto foi a única atleta da natação que conquistou uma medalha nas Olimpíadas do Rio em 2016. Além disso, ela também fez história e foi a primeira mulher a conquistar uma medalha olímpica na modalidade. Poliana foi bronze na Maratona Aquática 10 mil metros.

Fernando Scheffer

Natural de Canoas, no Rio Grande do Sul, Fernando Scheffer quebrou um jejum olímpico de 25 anos. Em Tóquio 2020, o nadador de 23 anos ganhou o bronze na prova dos 200 metros livre. Isso não acontecia desde Atlanta 1996, com Gustavo Borges.

Revezamentos

Na Olimpíada de 1980, realizada em Moscou, foi a primeira vez que um revezamento brasileiro subiu ao pódio. O quarteto composto por Marcos Mattioli, Jorge Fernandes, Cyro Delgado e Djan Madruga conquistou a medalha de bronze no 4×200 metros livre.

Em 2000 em Sidney, Edvaldo Valério (Bala), Carlos Jayme, Gustavo Borges e Fernando Scherer (Xuxa) levaram o bronze no revezamento 4×100 metros livre.

LEIA MAIS:

+ Olimpíadas 2020: no levantamento de peso, filipina ganha 1º ouro da história do país