Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Após intimar para a briga, Neto ganha na justiça processo contra apresentador Sikêra Jr

Neto foi processado e poderia ter que pagar R$ 44 mil para Sikêra Jr

Matheus D'Avila
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução / Youtube

A discussão judicial entre os apresentadores Neto e Sikêra Jr terminou de forma positiva para o profissional do Grupo Bandeirantes. Tudo começou porque o ex-craque do Corinthians, no programa Donos da Bola, disse que comunicador da RedeTV era homofóbico por conta de comentários depreciativos contra a população LGBTQIA+ no Dia Mundial do Orgulho.

“Não adianta você falar pra ganhar dinheiro do governo. É seu pensamento esse? Se for seu pensamento, espero que você não me encontre. O dia que você me encontrar, em qualquer lugar, você vai ver só”, disparou na ocasião.

Por conta dessas manifestações, Sikêra foi aos tribunais exigindo uma indenização de R$ 44 mil. A alegação foi que Neto lhe difamou ao chamar de homofóbico. Além disso, pediu também que o video do programa Donos da Bola fosse retirado do ar.

“Indefiro o pedido de tutela de urgência, para pedido de retirada de conteúdo da internet, nos termos do decidido na ADPF [Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental] 130, do STF, que declarou a não-recepção da Lei de Imprensa”, setenciou o juiz Celso Antunes da Silveira, que negou a solicitação que o apresentador do Alerta Nacional fez em caráter imediato.

Apesar da vitória, o processo ainda deve tramitar. O juiz pediu que Neto apresente eventuais respostas ao caso nas próximas duas semanas.

A origem do problema Neto x Sikêra

A revolta de Neto ao vivo na TV aberta foi por conta das manifestações de ódio feitas por Sikêra Jr. Após a rede Burger King realizar uma peça publicitária em alusão ao Dia Mundia do Orgulho com presença de crianças pedindo o fim da homofobia, o apresentador da RedeTV atacou o comercial. Conforme suas palavras no programa, a propaganda era “nojenta e podre”. Além disso, chamou os homossexuais de “raça desgraçada”. Desde então, o profissional tem perdido patrocinadores no seu programa diário.

LEIA MAIS: