Home Futebol França vira sobre a Espanha e conquista a Nations League 2020/21

França vira sobre a Espanha e conquista a Nations League 2020/21

França confirmou o favoritismo e levou o título da Natons League com Mbappé decisivo diante da Espanha e um gol controverso confirmado pelo VAR

Fabrício Carvalho
Jornalista formado / Rio de Janeiro. Redator de notícias, artigos e relatos sobre futebol nacional e internacional
Espanha - França

UEFA

PUBLICIDADE
Espanha Spain 1-2 France França
UEFA Nations League 2020/21 - Final

A França conquistou a Nations League 2020/21 ao virar sobre a Espanha por 2 a 1 no San Siro neste domingo (10).

O primeiro tempo ficou marcado por uma Espanha tentando propor o jogo diante de uma França com estratégia totalmente defensiva. A situação parecia semelhante na segunda etapa, mas os talentos individuais tiraram o zero do placar.

Em jogada de contra-ataque, Mikel Oyarzabal abriu os trabalhos a favor da Espanha. Logo em seguida, Karim Benzema empatou com um verdadeiro golaço no ângulo. Por fim, Kylian Mbappé virou o jogo a favor da França em lance que ficou marcado por ter sido confirmado pelo VAR, apesar de aparente impedimento.

PUBLICIDADE

Os espanhóis quase empataram novamente no fim do jogo, mas Lloris foi sensacional e conseguiu assegurar o placar a favor da campeã França.

Primeiro tempo

Os minutos iniciais ficaram marcados por marcação intensa por parte das duas equipes. Pogba tentou assustar em passe brilhante para Benzema, mas Unai Simon conseguiu afastar o perigo antes que Mbappe chegasse.

A França foi melhor nos primeiros dez minutos e mais uma vez chegou com perigo com Pogba construindo, desta vez para Griezmann receber na direita e achar Pavard, mas o cruzamento foi bloqueado por Laporte.

Depois dos dez minutos, os franceses claramente recuaram e baixaram as linhas de marcação durante o restante do primeiro tempo, deixando a Espanha com a posse de bola e poucos espaços para trabalhar jogadas.

PUBLICIDADE

Destaque nas semifinais, Gavi tentou aparecer bem na decisão. O jovem abriu espaço para Torres na direita e cruzou na área, mas Kimpembe cortou. No lance seguinte, deixou Pogba para trás e percorreu pelo meio até cruzar buscando Torres. Kimpembe foi superado, mas Ozaryabal não alcançou.

Eram raras as jogadas de ataque da França. Quando conseguia passar do meio-campo, a pressão espanhola no jogador com a posse aumentava e desarmava as chances de ataque. Griezmann e Benzema tentaram a tabelinha pela esquerda e abriram espaço, só que Garcia e Varane bloquearam.

No final do primeiro tempo, Tchouameni recebeu nas costas de Torres conseguiu a chance de maior perigo dos primeiros 45 minutos em cobrança de falta, mas a bola acabou saindo forte demais na cobrança onde Griezmann estava pronto para concluir na direita.

 

PUBLICIDADE

Segundo tempo

A volta do intervalo ficou marcada por um maior equilíbrio no meio-campo. Os franceses começaram a ter maior posse da bola, mas sem conseguir ameaçar.

Em boa chance para a Espanha, Alonso passou nas costas de Mbappé e foi derrubado antes da bola chegar em Sarabia. Na cobrança de falta, Sarabia mandou longe e jogou fora uma grande oportunidade aos 6′.

A Espanha voltou a ter maior controle da bola, mas esbarrava no último terço do campo. Era necessária uma jogada de impacto para mudar a situação do jogo e tudo começou a ficar mais intenso logo em seguida.

Aos 19′, o contra-ataque em velocidade da França finalmente encaixou pelo lado esquerdo e Pogba deixou na medida para Benzema escorar pela esquerda e Hernandez pegar de primeira na área, batendo com raiva a bola que explodiu na trave.

PUBLICIDADE

O lance originou contragolpe do outro lado, mas a Espanha foi fatal. Busquets foi determinante do passe em profundidade para Oyarzabal que percorreu o campo com o campo vazio e “matou” o goleiro Lloris.

Tudo parecia que ficaria bastante complicado para a França, mas o talento individual resolveu aparecer. Mbappé percorreu novamente pela esquerda e a bola passou por Azpilicueta antes de Benzema receber e acertar o ângulo num chute sensacional.

Este gol foi determinante para a sequência da partida pois os franceses conseguiram o controle da posse e não permitiram mais chances para a Espanha. Depois de conseguir administrar bastante a situação, a França conseguiu o gol determinante.

Aos 35′, Hernandez deixou Azpilicueta para trás e rolou na medida para Mbappé quebrar linhas e ficar sozinho no 1v1 pelo lado direito contra o goleiro Unai Simon. O chute saiu baixo e na medida para virar o placar em lance confirmado pelo VAR.

PUBLICIDADE

O terceiro gol quase saiu perto dos acréscimos depois que Alonso cruzou no meio da área pela esquerda e deixou Oyarzabal na cara do gol, só que Lloris se esticou no canto e fez uma defesa espetacular.

Nos acréscimos, uma pressão inacreditável da Espanha quase resultou no gol do empate. O cruzamento pelo meio foi na medida e Pino surgiu sem marcação. O voleio saiu e o goleiro Unai Simon estava dentro da área e atentou marcar também, mas acabou parando na defesa e a França conseguiu resistir para confirmar o título.

 

FICHA TÉCNICA
ESPANHA 1-2 FRANÇA

PUBLICIDADE

Data: 10/10/2021, 15:45
Estádio: San Siro
Árbitro: Anthony Taylor (Inglaterra)

Gols: 2T 19′ Oyarzabal (Espanha); 2T 21′ Benzema (França); 2T 35′ Mbappé (França)

Substituições – Espanha: Pino (Sarabia); Koke (Gavi); Mikel Merino (F.Torres); Fornals (Rodri)

Substituições – França: Upamecano (Varane); Léo Dubois (Pavard)

PUBLICIDADE

Espanha (4-3-3):  Unai Simon; Cesar Azpilicueta, Eric Garcia, Aymeric Laporte, Marcos Alonso; Pablo Gaviria, Sergio Busquets, Rodrigo; Ferran Torres, Pablo Sarabia, Mikel Oyarzabal.

França (3-4-1-2): Hugo Lloris; Jules Kounde, Raphael Varane, Presnel Kimpembe; Benjamin Pavard, Paul Pogba, Aurelien Tchouameni, Theo Hernandez; Antoine Griezmann; Karim Benzema, Kylian Mbappe.

 

 

PUBLICIDADE

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE