Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Osasco vence Barueri e larga na frente na final do Paulista de vôlei feminino

Diante de sua torcida, Osasco comandou as ações e fez valer a experiência da equipe para sair em vantagem no confronto

Thiago Chaguri
Colaborador do Torcedores

Crédito: Carolina Oliveira / Osasco

Confirmando o favoritismo, Osasco São Cristóvão Saúde vence o Barueri Volleybal Club pelo primeiro jogo da série melhor de três da final do Campeonato Paulista feminino de vôlei. Diante de seus torcedores no ginásio Professor José Liberatti, as donas da casa não deram chances às adversárias e aplicaram 3 sets a 0, parciais de 25/21, 25/20 e 25/22. O maior campeão paulista agora está a uma vitória de conquistar seu 17º título estadual.

Tiffany foi a destaque do jogo, com 18 pontos. Fabíola distribuiu muito bem e Camila Brait deu show na defesa. A equipe da casa apresentou bom volume no ataque e marcou muito bem suas adversárias. A jovem equipe de Barueri, com média de 21 anos de idade, mesmo aguerrida, apresentou instabilidade durante o jogo e não repetiu as boas atuações como nos jogos 2 e 3 da semifinal contra o Sesi/Bauru.

Escalações

Osasco São Cristóvão Saúde: Fabíola, Tiffany, Michelle Pavão, Carla, Fabiana, Rachel Adams e Camila Brait

Suplentes: Kenya, Camila Paracatu, Silvana, Stephanie, Saraellen e Keyla Alves

Barueri Volleyball Club: Jacke, Lorrayna, Glayce, Karina, Diana, Lorena e Laís

Suplentes: Vivian, Jheovana, Ana Luiza, Lívia, Larissa, Paulina e Karol

1º SET

No início da partida, Barueri se defendeu muito bem. Karina anotou o primeiro ponto e, com um ace, abriu 4 a 1. Fabiana, num bloqueio duplo com Michelle, diminuiu a vantagem para um e empatou a parcial em 4 com uma bola que veio de cheque. No lance seguinte, a ponteira Carla virou com um forte ataque. Barueri estava mais errático, mas ainda mantinha o equilíbrio. Ambas equipes estavam marcando muito bem o ataque adversário, com seus bloqueios bem postados e mantendo a metade do set equilibrada.

Osasco abriu 15 a 12 após 31 segundos de rali, onde o Barueri resistiu o quanto pode com belas defesas, mas Michelle arrematou o ponto no ataque para as donas da casa. Fabiana, primeiro num bloqueio e depois na jogada “China”, colocou 17 a 14 no marcador. Aos 19 a 16, José Roberto Guimarães paralisou o jogo e pediu para a equipe diminuir os erros. O tempo técnico surtiu efeito e Barueri marcou dois pontos consecutivos, induzindo Luizomar de Moura parar a parcial. No retorno, Tiffany e Michelle pontuaram e deram o set point à Osasco. Glayce ainda pontuou para o Barueri, mas Tiffany deu números finais ao set em 25 a 21.

2º SET

Barueri permaneceu errando no começo da segunda parcial e Osasco continuava forte no ataque. Aos 9 a 6, a equipe osasquense havia marcado seis pontos no fundamento, além de contar com três erros adversários. As jovens de Barueri enfrentaram instabilidade no passe e Osasco aproveitou, principalmente com a experiente Michelle, que anotou três pontos – sendo um de bloqueio – abrindo 14 a 8 no placar.

Após erro de Karina aos 16 a 9, Zé Roberto pediu tempo para tentar recolocar seu time na parcial. Retornando melhor, a equipe marcou três pontos seguidos. Desta vez, Luizomar parou o jogo para tentar frear o ímpeto adversário. Barueri permaneceu buscando o placar e tirou a vantagem para dois (18 a 16) num bloqueio simples de Diana sobre Tiffany e com um ataque de Glayce explorando o bloqueio. No entanto, a reação parou por aí. Osasco retomou o controle do set e, com direito a bloqueio da levantadora Fabíola, fez 21 a 16. Aos 24 a 17, o time da casa diminuiu o ritmo, viu as adversárias conseguirem três pontos seguidos, mas finalizou a parcial em 25/20 após a infração de dois toques na tentativa de levantamento da oposta Lorrayna.

3º SET

Fabíola, sacando muito bem e dificultando o passe de Barueri, contribuiu para Osasco sair à frente por 3 a 0. Zé Roberto, mesmo no início do set, paralisou o jogo. O time osasquense retornou mantendo bom volume ofensivo. No bloqueio simples de Rachel Adams, abriu 12 a 6. Os saques de Osasco continuavam a dificultar o passe adversário. Contudo, as visitantes se recuperaram e foram ganhando confiança com o andamento do set, diminuindo a desvantagem para três aos 16 a 13.

Luizomar pediu tempo para reorganizar a equipe e deu certo. Osasco se recuperou. Fabíola, muito bem na partida, fez uma bola de ‘segunda’ e colocou quatro de frente, em 21 a 17. Dali para frente a equipe perdeu um pouco o ritmo e desperdiçou dois match points. Quando o placar indicava 24 a 22, Luizomar precisou parar o jogo para chamar a atenção e corrigir a equipe, que se desconcentrou momentaneamente. Após rali, a oposta Lorrayna atacou para fora e Osasco fechou o set em 25/22 e o jogo em 3 sets a 0.

TRANSMISSÃO

Assim como o primeiro embate, o SporTV 2 irá transmitir os jogos de número dois e, caso necessário, também o de número três da série.

15/10 – Ginásio Municipal Professor José Liberatti – Osasco

21h30 – Osasco São Cristóvão Saúde 3×0 Barueri Volleyball Club (25/21, 25/20 e 25/22)

19/10 – Ginásio José Corrêa – Barueri

18h – Barueri Volleyball Club x Osasco São Cristóvão Saúde

22/10 – Ginásio Municipal Professor José Liberatti – Osasco

19h – Osasco São Cristóvão Saúde x Barueri Volleyball Club

 

LEIA TAMBÉM:

Osasco e Barueri abrem a final do Paulista de vôlei feminino; saiba onde assistir

Jogos de Paris 2024: Seleções de vôlei de quadra vão manter os treinadores até o próximo ciclo olímpico

Carol Solberg volta a criticar Bolsonaro e cita 600 mil mortos por Covid: ‘Me dói muito’

Série A: TV Globo faz acordo com clube para exibição de jogos

Neto detona Galvão após polêmica com Neymar: “Não é homem para sustentar o que falou”

Diretor do Corinthians avalia rumores sobre Soteldo e Marcelo

Memes da 26ª rodada do Brasileirão: Andreas, Ceni, Patrick e muito mais

Brasileirão: ataque, defesa, returno e melhores mandantes; veja as estatísticas após a 26ª rodada