Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Por maus resultados na temporada, ex-camisa 10 São Paulo é demitido de clube chileno

José Luís Sierra foi demitido após duas temporadas à frente do Palestino

Wilson Pimentel
Jornalista esportivo desde 1998. Cobriu os principais eventos esportivos da última década. Passou pelas redações do SBT, Record TV, CNT, Esporte Interativo, Rádio Tupi, Rádio Brasil e Rádio Manchete. É correspondente de veículos de comunicação da Colômbia, Croácia, Paraguai e Portugal. Está no Torcedores.com desde 2019.

Crédito: Divulgação/ São Paulo

Antes de mais nada, a diretoria do Palestino surpreendeu neste sábado ao anunciar a demissão de José Luís Sierra. A saída, ex-camisa 10 do São Paulo nos anos 90, acontece um dia após a derrota por 2 a 0 para o Curicó Unido no Campeonato Chileno.

O Torcedores.com apurou que a fraca campanha do time na temporada foi determinante para a saída de Sierra. O treinador deixa o Palestino após vencer quatro das últimas dez partidas somando as participações do time na Copa do Chile e Campeonato Chileno.

A princípio, a diretoria do Palestino ainda não informou sobre o substituto de José Luís Sierra. Ainda segundo apurou a reportagem, o argentino Patrício Graff que acumula passagens por O’Higgins e Coquimbo Unido deve ser anunciado nas próximas horas.

O Palestino voltará a campo só na segunda-feira, dia 25, às 16h, quando pegará o La Serena, no estádio La Cisterna, em Santiago, pela 28ª rodada do Campeonato Chileno. Com 32 pontos, o time é o 11º colocado e está fora da zona de classificação da Copa Sul-Americana.

A carreira de José Luís Sierra

Antes de tudo, José Luís Sierra, de 52 anos, iniciou a carreira de treinador no Unión Española em 2011. Cinco anos após deixar o clube foi contratado pelo Colo-Colo. No exterior, comandou o Al-Ittihad, da Arábia Saudita e Al-Ahli, dos Emirados Árabes.

De antemão, José Luís Sierra conquistou o Campeonato Chileno (2016), a Supercopa do Chile (2013), o Campeonato Chileno Sub-23 (2013), a Taça da Arábia Saudita (2016/2017), a Copa do Rei Árabe (2017/2018) e a Copa dos Emirados Árabes (2018/2019).

Considerado um dos maiores ídolos do futebol chileno nos anos 90, Sierra foi revelado pelo Unión Española em 1987. Posteriormente, passou por Valladolid, Colo-Colo e Tigres. Em 1994, o meio-campista foi contratado com status de craque pelo São Paulo.

Indiciado por Telê Santana, o chileno, enfim, não deixou saudades na sua passagem pelo Morumbi.  Ao todo, foram 33 partidas e apenas três gols. Apesar da técnica apurada e da precisão nas cobranças de faltas, o jogador ficou marcado pela a apatia em campo com a camisa tricolor. 

As melhores notícias de esportes, direto para você

    

 

LEIA MAIS: 

Técnico especulado para assumir a seleção da Venezuela renova com o Colo-Colo 

Com passagem pelo Barcelona, ex-joia do Fluminense vai jogar terceira divisão do Carioca 

Ex-São Paulo e Atlético-MG, Renan Ribeiro rejeita proposta de clube da Sérvia e fica no Sporting