Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Vasco ainda não perdeu desde que Nenê retornou ao clube; confira os números

O Vasco vem em ascensão no Brasileirão Série B e Nenê é um dos motivos

Wagner Moreira
Formado em audiovisual, jornalista e analista de mídia. Sou apaixonado por futebol, basquete e automobilismo. Comecei minha carreira escrevendo sobre música e cobrindo eventos culturais, o torcedores.com é a possibilidade de falar sobre os esportes que cresci assistindo e que fazem parte da minha vida.

Crédito: Rafael Ribeiro/Vasco

O torcedor vascaíno já começava a se acostumar com a ideia de passar mais um ano na Série B, até a chegada de Nenê.

O jogador saiu do Fluminense para ser um diferencial no Vasco e assim tem sido no novo desafio.

O efeito da sua chegada foi imediato e sua capacidade técnica tem sobrado na competição.

O Vasco não perdeu mais, começou a criar e ser mais efetivo nas finalizações, a chegada de Nenê melhorou todo o setor ofensivo do clube.

Na última rodada da Série B, 2 a 1 sobre o Confiança, fora de casa e participação do maestro nos dois gols vascaínos.

O Footstats fez o levantamento completo dos números de Nenê nesse retorno, o meia tem 2 gols e 2 assistências em 5 jogos, além da participação no inicio da jogada de outros lances de gol.

Também um destaque para Fernando Diniz, mais um recém contratado, o técnico é outro que caiu como uma luva no clube carioca.

LEIA TAMBÉM

Time da Série A surpreende e acerta com bilionário para virar clube-empresa

Neymar detonado, Abel x Renato Gaúcho, Edmundo aos prantos, derrota do PSG e Nikão cobiçado: as últimas notícias do futebol

Melhor do mundo? Edmundo abre o jogo sobre ano de 97 pelo Vasco e surpreende

Atlético, Flamengo, Inter e Palmeiras vão perder atletas em três jogos do Brasileirão; veja quais

São Paulo: agenda de jogos em outubro, mês decisivo para definir os objetivos do tricolor no Brasileirão

Andreas Pereira elogia elenco do Flamengo: “Facilita meu trabalho”

Lucas Veríssimo pode mudar de equipe e ir para gigante europeu

Léo lamenta empate do São Paulo com a Chapecoense: “É falar menos e trabalhar mais”