Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Cruzeiro: Presidente de comissão de ética do clube anuncia saída do cargo

Fernando Torquetti anuncia em carta que se afastará do órgão da Raposa; dirigente fora suspenso por dez dias devido a problemas em processos

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Facebook Oficial do Cruzeiro

O Cruzeiro vê mais um problema interno tomar conta dos bastidores do clube. O presidente da Comissão de Ética do clube, Fernando Torquetti, anunciou em carta que está se desligando do cargo, documento este entregue ao Conselho Deliberativo,

Na carta, Torquetti faz críticas à política cruzeirense, citando uma suspensão que recebeu do cargo de dez dias no final de outubro. O motivo de tal suspensão, pedida por Pedro Lourenço e Alvimar Perrella (conselheiros do clube) seria a participação do presidente da comissão de ética da Raposa no processo de exclusão do ex-presidente Wagner Pires de Sá, apontando que este trabalhou junto ao dirigente, cuja suspensão foi pedida com base nas investigações policiais alegando irregularidades na administração do clube. Além de um parecer favorável para que Gustavo Perrella, sobrinho de Alvimar e também envolvido em polêmicas na gestão de Pires de Sá.

O dirigente afirma que a decisão de ter sido suspenso foi ‘ilegal’ e apontou esta como ‘feição da política inescrupulosa que se perpetua no clube’. No caso, uma das justificativas que deu para o afastamento é a presença de conselheiros ‘intocáveis’ , no caso aqueles que estão sendo investigados pelo comitê.

“O afastamento foi feito de forma desrespeitosa e covarde e configura uma manobra política e ilegal, já que, pelo Regimento, a comissão (de ética) é orgão independente e a destituição de seu presidente ou de qualquer um dos membros somente pode ocorrer após a análise do Conselho Deliberativo, assim como sua condução para o referido cargo”, declarou a carta do agora ex-presidente da comissão segundo o GE.

“Minha destituição é mais uma feição da política inescrupulosa que se perpetua no clube. A política inescrupulosa que mantém conselheiros intocáveis”, segue a nota de Fernando Torquetti.

A reunião do Conselho que decidiria a exclusão do ex-presidente do Cruzeiro fora marcada, mas adiada pelo órgão, que ainda não definiu quando o caso será levado à apreciação novamente. Agora, o clube procurará um novo presidente para sua Comissão de Ética, com o favorito a assumir o cargo agora vaga sendo Flávio Carvalho.

LEIA TAMBÉM

Brasileirão Série B: Cinco times brigam por duas vagas na Série A; Botafogo e Coritba estão garantidos

Brock quer Cruzeiro ‘honrando a camisa’ no final da Série B

Série B: Após rodada, Cruzeiro segue com risco de rebaixamento

Cruzeiro busca plano B por eventual saída de Vanderlei Luxemburgo após o fim da Série B do Brasileirão

Dorival Jr diz que Jorge Jesus poderia ter destino diferente no Flamengo

Rafael Navarro define futuro, Santos quer Benítez e mais: Veja as movimentações do mercado da bola no Brasil nesta terça (16)

Camisa da seleção brasileira na Copa do Mundo tem novos detalhes vazados; veja

Fórmula 1: Incidente entre Verstappen e Hamilton no GP do Brasil tem mais um desdobramento; saiba mais