Torcedores – Notícias Esportivas

Ex-Tottenham, Nuno Espírito Santo pode ter futebol francês como novo destino

Treinador português comandou os Spurs em 17 jogos, e foi demitido após derrota por 3 a 0 para o Manchester United

Douglas Albino
Jornalista e assessor de imprensa. Futebol internacional no Torcedores.com. Passagem pelo portal Redação em Campo. Twitter: @AlbinoDoug

Crédito: Foto: Divulgação/Twitter Tottenham Hotspur

Livre no mercado após deixar o Tottenham, Nuno Espírito Santo está em busca de um novo desafio. Segundo o jornal inglês “The Sun”, o futebol francês surge como uma das grandes possibilidades para a sequência da sua carreira.

O periódico britânico afirma que o empresário do treinador, Jorge Mendes, tem procurado opções para empregá-lo. O panorama atual aponta Lyon e Lille como os principais nomes. As duas equipes não vivem bom começo de temporada, e podem optar pela troca no comando técnico.

Atual campeão francês, o Lille é apenas o 12º colocado da liga nacional, com quatro vitórias em 13 jogos até o momento. Na Liga dos Campeões, ocupa a zona de classificação para as oitavas de final, mas só conquistou cinco pontos em quatro partidas. Este cenário tem deixado o técnico Jocelyn Gourvennec pressionado no cargo.

O Lyon também vive situação parecida. Mirando posições de destaque no Campeonato Francês, a equipe fez um alto investimento para esta temporada. Até o momento, porém, ocupa a sétima posição da liga, com 13 pontos. O que tem ajudado o técnico Peter Bosz a seguir no cargo é a boa campanha na Liga Europa. O time conquistou quatro vitórias em quatro jogos, e está garantido na próxima fase.

Mais sobre o treinador

Nuno Espírito Santo iniciou a carreira fora das quatro linhas como preparador de goleiros do Málaga. Ele também exerceu essa função no Panathinaikos, da Grécia. Além do Tottenham, o técnico de 47 anos ainda comandou equipes como Rio Ave, Valencia, Porto e Wolverhampton.

Mesmo sem nunca ter trabalhado na França, Nuno Espírito Santo vê com bons olhos uma ida ao país. O objetivo do treinador é se recolocar no mercado até janeiro, visando a segunda metade da temporada europeia. Este também é o desejo do seu empresário. Ainda há a possibilidade de um retorno ao futebol português.

LEIA TAMBÉM