Home Futebol Lugano revela que chegou a tomar remédios para dormir em ano que o São Paulo quase foi rebaixado no Brasileirão

Lugano revela que chegou a tomar remédios para dormir em ano que o São Paulo quase foi rebaixado no Brasileirão

Ex-jogador disse que tentava organizar o clube em ano que quase culminou em trágico rebaixamento

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.

Ídolo do São Paulo, o ex-zagueiro Diego Lugano revelou que teve problemas até mesmo para dormir em seus últimos meses como atleta profissional, em 2017. Em entrevista ao Flow Sport Club, o ex-atleta disse que foi o pior momento de sua carreira.

PUBLICIDADE

“Meu último ano no São Paulo foi o mais desgastante de toda a minha carreira. Foram três meses na zona do rebaixamento. Eu era o líder do grupo, tinha pensado em me aposentador no fim do ano… Imagina eu todas as noites dormindo, pensando que não era possível meus últimos meses acabarem com essa mancha na minha trajetoria”, disse Lugano, que revelou ainda que teve que tomar remédios para dormir.

O uruguaio ainda disse que trabalhava internamente para evitar problemas que poderiam culminar no trágico primeiro rebaixamento da história do São Paulo.

PUBLICIDADE

Me desgastei muito, tomava remédios para dormir, tentava entender o entorno para sair da crise, para que não ficasse torcida contra dirigente, jogador contra treinador, para jogadores não brigarem, todos os dias… Tentava evitar problemas e ainda jogar, quando jogava, que era mais fácil.”

Por fim, o São Paulo conseguiu se salvar, chegou aos 50 pontos e terminou aquele Brasileirão em 13º. Os clubes rebaixados na ocasião foram Coritiba, Avaí, Ponte Preta e Atlético-GO. Lugano deixou o futebol e logo depois assumiu como dirigente do clube.

Leia também:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial