Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Fórmula 1: Hamilton perdeu feio para a Red Bull em 2013; relembre

Em seu primeiro ano de Mercedes F1, Hamilton não foi páreo para a Red Bull na Fórmula 1

Alexander Rodrigues
Redator no @AlemanhaFC, @Torcedorescom, ADM da página @futebolcomamor e torcedor do Feyenoord.

Crédito: Divulgação - Fórmula 1

Desde que chegou à Mercedes F1 em 2013, Lewis Hamilton já soma seis títulos mundiais, que juntando ao que ganhou na Mclaren em 2008, o faz o maior vencedor da Fórmula 1 ao lado de Michael Schumacher, com sete conquistas.

É normal todos lembrarem de 2016, quando Hamilton sucumbiu à guerra interna na Mercedes F1, perdendo o campeonato para Nico Rosberg. O estado de nervos daquela temporada fez com que até a amizade que os dois pilotos nutriam desde a adolescência acabasse desaparecendo.

Em 2013, Hamilton não passou de coadjuvante na Fórmula 1

Só que se formos voltar mais três anos no tempo veremos uma temporada de 2013 em que Hamilton não chegou nem perto de ser protagonista e brigar pelo título, coisa rara desde que o inglês estreou na Mclaren, em 2007.
Era o primeiro ano de Lewis em uma Mercedes F1 cercada de incertezas, porém depois de quatro anos de fracassos na Mclaren, o inglês decidiu apostar alto. Se ele não soubesse esperar e acreditar no time alemão, talvez ele tivesse pulado fora depois do primeiro ano.

Seca de vitórias e alguns pódios

Na primeira corrida, Hamilton largou em terceiro, atrás das Red Bulls de Sebastian Vettel e Mark Webber que dominavam a Fórmula 1. No final, ele chegou em quinto lugar em uma corrida vencida pela Lotus de Kimi Raikkonen. Na Malásia já foi melhor, pois largou em quinto e chegou em terceiro, mas isso ainda estava longe das ambições do inglês, que tinha naquela altura “apenas” um título na categoria.

Pole positions sem valor

Na terceira corrida da China, Hamilton fez a sua primeira pole no ano e acabou em terceiro e nas próximas três corridas viu seu companheiro de equipe Nico Rosberg engatar uma trinca de poles. Como desgraça pouca é bobagem, Hamilton fez duas poles seguidas, mas sem vencer nenhuma delas e para piorar viu novamente Rosberg o superando, vencendo os Gps de Mônaco e na sua corrida de casa, em Silverstone.

A primeira (e única) vitória em 2013 na Fórmula 1

Apenas no GP da Hungria, décima etapa da temporada, que Lewis Hamilton desencantou e faturou a sua primeira vitória com a Mercedes. Esse foi o ponto alto do inglês naquele ano, largando na pole e chegando no lugar mais alto do pódio.

Esmagado pela Red Bull de Vettel

A vitória na Hungria deu uma esperança que sumiu tão depressa quanto a Red Bull de Sebastian Vettel, que ganhou TODAS as nove corridas restantes da temporada, se sagrando campeão bem à frente do segundo colocado na tabela Fernando Alonso, ainda na Ferrari.

Hamilton teve um final melancólico de temporada

Lewis até chegou a fazer uma pole em Spa, porém para confirmar a péssima temporada chegou em nono. E daí em diante, até o final da temporada, não fez mais nenhuma pole e o máximo que conseguiu foi um quarto lugar nos Estados Unidos, sem contar o GP que não completou em Suzuka.

Hamilton terminou o campeonato de pilotos em 2013 na quarta colocação, com 189 pontos, mais de 200 pontos atrás do grande campeão Sebastian Vettel da Red Bull, que engatava seu quarto título seguido.
No ano seguinte, as coisas começaram a melhor na Mercedes e o resto é história.

Leia também

Fórmula 1: Verstappen comemora disputa intensa com Hamilton: “Bom para o esporte”

Fórmula 1: Chefe da Red Bull, Horner detona ex-campeão mundial: “Idiota”

Fórmula 1: Bottas revela problemas psicológicos e vontade de deixar a categoria

Fórmula 1: Hamilton comenta rivalidade interna com Russell na Mercedes F1 a partir de 2022

Carvalhal no Flamengo, trio do Palmeiras na Europa, medalhão no Corinthians, pacotão no Vasco: as últimas do mercado da bola

Ronaldo lembra 7×1 e diz que Galvão Bueno “não para de falar”

Neto surpreende e crava clubes que irão dominar o futebol brasileiro

Cuca entra em ranking de técnicos com mais títulos do Brasileirão; lista