Torcedores – Notícias Esportivas

Dinheiro de Textor para o Botafogo pode ser alvo de penhora; entenda

Sindicato entrou no TRT para cobrar 20% dos valores a serem recebidos pelo Glorioso de aporte de dono da SAF

Victor Martins
Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.Antes trabalhei para a GG12 (empresa de prestação de serviços de conteúdo para sites), prestando serviços para sites como Federação Paulista de Futebol, Chico Lang, 10dofutebol, Milton Neves, Rádio Capital e outros,

Crédito: Divulgação/Site Oficial do Botafogo

O Botafogo corre risco de ficar sem parte dos R$ 50 milhões de aporte inicial de John Textor, dono da SAF (Sociedade Anônima do Futebol) do clube. Um processo movido no Tribunal Regional do Trabalho da Primeira Região (TRT-1) pode penhorar até 20% do investimento inicial feito pelo empresário

No caso, segundo o GE o processo é movido pelo Sindeclubes (Sindicato dos Empregados em Clubes, Federações e Confederações Esportivas e Atleta Profissionais do Rio de Janeiro). Na alegação do sindicato, o Glorioso deveria repassar os 20% (cerca de R$ 10 milhões) por conta de uma provisão existente na lei que permite que clubes de futebol virem empresa no Brasil.

No artigo 10º da lei que cria as SAFs, se coloca que o clube social (a chamada ‘associação civil’) será responsável pelas dívidas anteriores à criação da SAF e permite que recursos depositados para a empresa a administrar o futebol sejam repassados para o pagamento de dívidas trabalhistas. A porcentagem de 20% consta no primeiro parágrafo de tal artigo.

A cobrança do Sindeclubes ao Botafogo é relativo ao Regime Centralizado de Execuções (RCE), outra provisão da lei para os clubes-empresa, que permite que todas as dívidas num processo unificado para organizar os pagamentos destas, mediante repasse de até 20% das receitas mensais do Fogão. Na lei das SAFS, é a entidade que controla o futebol (neste caso, Textor e seus investidores), os responsáveis pelos repasses.

Os botafoguenses haviam feito no passado um acerto para concentrar as dívidas em regime semelhante. Mas no caso atual, o Glorioso contestou tal ação do Sindeclubes e que responder à ação para vetar a penhora de parte do empréstimo inicial do investimento de John Textor ao clube, que deve ser acertado nesta quinta.

LEIA TAMBÉM

Equador x Brasil: confira o retrospecto completo em Eliminatórias entre as seleções

Mercado da bola: Marinho no Flamengo, Palmeiras quer Alan Kardec, Thiago Neves no Fluminense; os rumores do dia

Mercado da Bola: Botafogo monitora situação de centroavante do Palmeiras

Saiba por que o atacante Gnabry atuou em partida do Bayern com uma unha pintada de preto

Vai dar negócio? Botafogo está perto de fechar com Óscar Romero

Trâmites da SAF ‘congelam’ negociações entre Botafogo e Elkeson

5 jogadores que chegaram com status no São Paulo mas não deram certo

Saiba como saída de Michael pode encaminhar chegada de Marinho ao Flamengo