Torcedores – Notícias Esportivas

Francis Ngannou reclama de tratamento do UFC e ‘esnobada’ de Dana White

Camaronês venceu Cyril Gane no último sábado (22) no UFC 270 e manteve cinturão dos pesados; lutador enfrenta impasse por renovação

Victor Martins
Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.Antes trabalhei para a GG12 (empresa de prestação de serviços de conteúdo para sites), prestando serviços para sites como Federação Paulista de Futebol, Chico Lang, 10dofutebol, Milton Neves, Rádio Capital e outros,

Crédito: Divulgação/Instagram Oficial UFC

Francis Ngannou fez sua parte e venceu Cyril Gane no último final de semana para poder unificar de vez os cinturões dos pesos-pesados do UFC. Mas a vitória sobre o francês, em Anaheim (EUA), pode ter sido a última do ‘The Predator’ no octógono.

Já há algum tempo, o camaronês e o Ultimate vem em rota de colisão. O campeão peso-pesado está em fim de contrato com a organização e tem recusado as propostas apresentadas por Dana White para ficar. Após a luta do UFC 270, o lutador resolveu desabafar sobre o assunto.

“Expressei minha vontade de ficar no UFC, ter um contrato justo para que eu seja respeitado. A única razão pela qual estamos aqui, eu acho, é porque não fui respeitado em algum momento. O Dana poderia ter demorado menos para fechar esse negócio, mas ele ficou numa posição de poder e frustrou a todo mundo. Me frustrou e me fez perder o desejo de fazer as coisas. Mas estou tentando manter o foco e só pensando no esporte e espero que as coisas deem certo”, afirmou Ngannou.

Como de praxe na maioria das negociações de lutadores com o Ultimate, a questão financeira tem sido a principal, com o camaronês se negando a aceitar receber os valores que vem recebendo em suas lutas e pedindo um aumento que a entidade reluta em dar. Mas também envolve um desejo pessoal do campeão: ter a permissão de subir aos ringues e fazer uma luta de boxe contra o inglês Tyson Fury, campeão mundial da categoria no esporte

“Não é só por dinheiro. É claro que dinheiro faz parte também disso, mas também são pelos termos do contrato aos quais não concordo. Não acho justo isso, não me sinto como um homem livre. Não acho que tenho sido bem tratado aqui. É lamentável eu ter que estar nesta posição e dizer isso. Só acho que todo mundo tem o direito de reivindicar o que acha justo”, afirmou.

‘Esnobada’ de Dana White?

Talvez o ponto que pode demonstrar ainda mais o abalo das relações entre o UFC e Francis Ngannou se deu logo após a luta. O chefão do Ultimate sequer esteve dentro do octógono para afivelar o cinturão no camaronês após o anúncio do resultado da luta (ele o fez com Deiveson Figueiredo após este vencer Brandon Moreno e conquistar o título dos moscas) e sequer deu entrevista pós-evento.

“Não sei (o motivo da ausência de Dana), você vai ter que perguntar para ele. Não tenho nada a ver com isso. Acho que foi uma decisão dele e eu também gostaria de saber”, disse.

LEIA TAMBÉM

Sobis se defende após polêmica, nega “entregada” e manda recado a Casagrande: “Olha pro teu teto de vidro”

Jornal aponta disputa entre cinco clubes por Endrick, do Palmeiras

Vítima de Robinho volta a desabafar e pede prisão do atacante por estupro

Brasileirão Série A: jornalista erra ao citar nome de técnico; assista

Luto! Ex-lutador brasileiro do UFC é morto a facadas no Rio Grande do Sul

Confira a lista completa com os atuais campeões do UFC

UFC 270: Deiveson Figueiredo derrota Brandon Moreno e é o novo campeão peso-mosca; veja os resultados do evento

Saiba como assistir AO VIVO à luta de boxe entre Popó e Whindersson