Home Futebol Vítima de Robinho volta a desabafar e pede prisão do atacante por estupro

Vítima de Robinho volta a desabafar e pede prisão do atacante por estupro

Atacante foi condenado em última instância por estupro e pode ser preso brevemente

Cido Vieira
Jornalista graduado no Centro Universitário Uninter. Trabalho no Torcedores.com desde 2017, desempenhando a função de redator. Sou setorista do futebol pernambucano em rádios locais e um verdadeiro apaixonado pelo esporte bretão.
Robinho

Ivan Storti - Divulgação - Santos

PUBLICIDADE

O julgamento do atacante Robinho, ex-Santos e Seleção Brasileira, na Justiça italiana, foi o assunto da última semana. Na sessão que não cabe mais recurso, o atleta foi condenado pelo caso de violência sexual de grupo contra uma mulher albanesa, que segue a identidade preservada. A vítima, através de seu advogado, manifestou o desejo que o “Rei das Pedaladas” cumpra a pena de nove anos de prisão.

Responsável por defender a vítima, o advogado Giaccobo Gnocchi, externou que a cliente deseja o cumprimento da pena por Robinho, seja em solo brasileiro ou na Itália. Condenado na justiça italiana, o atacante dificilmente irá para o país europeu preso, uma vez que a Constituição veta a extradição de brasileiros. Entretanto, o jogador pode cumprir a sentença no Brasil.

“Se o culpado estivesse na Itália, seria emitida uma ordem de prisão e a pena seria executada, o problema é que quem foi declarado culpado não está na Itália e não é cidadão italiano. Está no Brasil, e é cidadão brasileiro”, explicou o advogado da vítima em entrevista ao “Fantástico”.

PUBLICIDADE

“Não é um problema de extradição. Se houver extradição, está muito bem, mas se a pena for cumprida no Brasil, está bem também”, completou.

Ainda na entrevista, Gnocchi revelou que a cliente acompanhou todo o julgamento e se mostrou bastante emocionada com o desfecho do caso, que se originou em 2013, em uma boate de Milão.

“A vitima estava presente, assistiu a audiência e depois que ouvimos à decisão, ela não fez nenhuma declaração. Obviamente estava emocionada, pois se tratava da última fase de um processo no qual ela foi a vítima. Ela quer seguir adiante com a sua vida, tranquila. Nunca foi uma questão de indenização, de dinheiro, mas sim de ver a lei aplicada por causa da violência sofrida”, falou o advogado.

LEIA TAMBÉM: 

PUBLICIDADE

Prisão de Robinho, faca na Copinha, incêndio em estádio, Douglas Costa no Fla e mais: as notícias do futebol no final de semana

Justiça italiana quer nome de Robinho na lista vermelha da Interpol

Robinho deve ser preso em breve no Brasil após análise do STJ

Caso Robinho: criminalistas analisam possibilidade do jogador ser extraditado ou preso no Brasil

Jornalista detona Robinho após condenação do atacante por estupro: ‘entra no rol de covardes’

PUBLICIDADE

Faca arremessada na Copinha entrou no estádio escondida em marmita

Mercado da bola: Endrick no Real Alan Kardec voltando ao Brasil, empresário de Cebolinha abre o jogo; os rumores do dia

Santos repudia final da Copinha no Allianz Parque e aponta “privilégio”