Home Futebol Abel Ferreira diz que escutava falar do Santos ‘mais do que o Palmeiras’

Abel Ferreira diz que escutava falar do Santos ‘mais do que o Palmeiras’

Treinador português exaltou a história do Peixe e comentou sobre a rivalidade entre os clubes

Paulo Foles
Jornalista, amante da escrita e apaixonado por esportes. Falo sobre futebol internacional, nacional e esportes americanos, principalmente NFL e NBA. Santista e apreciador do bom futebol. Twitter: @PaulFoles
Abel Ferreira, treinador do Palmeiras

Abel Ferreira chega em mais uma decisão com o Palmeiras. Foto: Rodrigo Corsi/Ag.Paulistão

Abel Ferreira comentou sobre a rivalidade de Palmeiras x Santos e confessou que ouvia falar mais sobre o Alvinegro Praiano durante sua infância em Portugal. Em entrevista coletiva na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF), nesta sexta-feira (29), o treinador explicou:

PUBLICIDADE

“Sei que essa rivalidade existe há muitos anos, eu cheguei há quatro anos. São dois clubes com muita história, o Santos tem uma história imensa”, destacou o português no começo de sua fala.

“Para ser muito sincero e humilde, quando eu era pequeno ouvia mais sobre o Santos do que o Palmeiras, por causa do Pelé. Mas a verdade é que nós não ligamos para essa rivalidade, nós encaramos e respeitamos muito nossos adversários”, ressaltou ele.

PUBLICIDADE

Abel, logo em seguida, enalteceu a campanha dos dois clubes, que foram os dois primeiros na classificação geral: “Dar os parabéns pela campanha que fizeram. Acho que o futebol foi justo, porque as duas melhores campanhas vão disputar a final. Nem sempre isso acontece, mas dessa vez aconteceu”, afirmou.

O primeiro jogo da decisão acontece neste domingo (31), na Vila Belmiro, às 18h (de Brasília). A volta, no Allianz Parque, será no dia 7, no mesmo horário.

Carille fala sobre a reconstrução no Santos

Depois de cair para a segunda divisão do Brasileirão, o Santos começou um processo de reformulação no elenco. Carille contou como foi:

PUBLICIDADE

“Tivemos tempo de sabedoria para buscar as peças. Fomos muito felizes em buscar jogadores experientes, mas que têm fome, sede, ainda querem algo na vida, na carreira profissional e pessoal”, declarou o treinador.

O Peixe começou o ano ainda com o trauma do rebaixamento fresco na cabeça, mas o atual elenco foi capaz de recuperar o ânimo do clube.

“Temos que melhorar bastante. Hoje, o Palmeiras é um exemplo de continuidade. O Santos tem que passar por isso. Feliz por este momento, por chegar em mais uma final e se preparar para fazer um grande jogo na decisão”, comentou Carille.