Home Futebol Arnaldo Ribeiro analisa possível demissão de Carpini no SPFC

Arnaldo Ribeiro analisa possível demissão de Carpini no SPFC

Comentarista esportivo avalia chances do treinador Tricolor deixar o Morumbi após derrota

Beatriz Ojeda
Ex-atleta, formada em Letras e apaixonada por esportes desde sempre. Colaboradora do Torcedores por ser o melhor lugar para aliar as duas grandes paixões.
Thiago Carpini

Thiago Carpini na partida entre SPFC x Novorizontino (Rubens Chiri e Paulo Pinto/Saopaulofc.net)

No domingo (17), São Paulo recebeu o Novorizontino em partida válida pelas quartas de final do Campeonato Paulista, o Tricolor foi eliminado nos pênaltis. A eliminação precoce no estadual fez com que os torcedores entoassem cantos de “burro” no MorumBIS para Thiago Carpini e protestassem na saída do estádio. Para Arnaldo Ribeiro, a diretoria precisa avaliar o trabalho do treinador visando o restante da temporada.

PUBLICIDADE

Arnaldo Ribeiro alerta São Paulo sobre permanência de Carpini

Em participação no programa Posse de Bola, o comentarista esportivo analisou os bastidores do SPFC. Apesar de afirmar que existe aval da diretoria e dos jogadores para a permanência de Carpini, fez uma análise: “Eu acho que treinador ser chamado de burro no estádio é quase uma sentença de morte. Isso não aconteceu com nenhum técnico do São Paulo antes de Carpini”.

Uma das vozes do elenco que optaram pela permanência de Carpini foi Lucas Moura, que afirmou que confia no trabalho do treinador. Arnaldo Ribeiro comentou sobre a postura dos jogadores: “Acho bem relativo isso (…). Qual é a hora de trocar um treinador de futebol? É a hora que você percebe que, ele não se sustenta mais em relação aos seus apoios. No caso de Carpini não tem mais o apoio do público em geral, depois dos 14 jogos, mesmo tendo vencido em Itaquera, mesmo tendo ganhado nos pênaltis do Palmeiras em Belo Horizonte”.

PUBLICIDADE

Arnaldo Ribeiro comentou que a diretoria do SPFC conta com uma “certa divisão”. Inclusive, relembrando que não era unanimidade na sua contratação. E completou: “O Carpini tem um jogo que é só ligação direta. Não tem o controle de jogo que o Dorival tanto insistia no São Paulo. O Carpini usa um sistema muito parecido com o do Rogério (…). O Carpini tem uma dificuldade imensa em substituir jogadores. O Carpini não colocou o principal batedor de pênaltis e o Carpini não convenceu o James a bater pênalti”.

Portanto, na opinião do jornalista, a sustentação de Carpini deve ser por conta do aval dos principais jogadores do elenco, como Lucas e Rafinha. Porém, alertou, depois que o estádio pediu a troca, acredita que, em novas partidas abaixo do esperado no São Paulo, novos cânticos de “burro” aparecerão e complementou: “Quando o estádio decreta, não tem volta”.