Home Extracampo Casagrande admite medo de “fraquejada” do STJ, mas comemora condenação de Robinho

Casagrande admite medo de “fraquejada” do STJ, mas comemora condenação de Robinho

Comentarista opinou sobre a decisão da Justiça brasileira no caso do ex-atacante que condenado na Itália por estupro e terá que cumprir pena pelo crime

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.
Robinho, Santos FC

O jogador Robinho durante treino do Santos no CT Rei Pele, Santos/SP. (IMAGO / Fotoarena)

A decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) em aceitar o pedido a Justiça italiana e aplicar a pena de nove anos de prisão a Robinho pelo crime de estupro foi amplamente comentada na mídia. Um dos que falou sobre a decisão foi Walter Casagrande Júnior, em sua coluna no UOL Esporte. O ex-jogador exaltou a decisão do tribunal.

PUBLICIDADE

Casagrande admitiu “receio” quanto à postura do STJ na condução do caso, mas logo viu que a vitória seria “de goleada” contra Robinho.

“Um dia marcante e histórico para a Justiça brasileira. Confesso que eu estava achando que o STJ poderia fraquejar, mas o que aconteceu foi completamente o oposto”, admitiu o ex-atacante de Corinthians, Flamengo e seleção brasileira.

PUBLICIDADE

“O estuprador Robinho foi vencido de goleada e terá de cumprir sua pena de 9 anos de prisão por estupro coletivo de vulnerável aqui no Brasil, como a Justiça italiana pediu. Finalmente esse caso foi resolvido”, opinou o comentarista.

Para Casagrande, mensagem do STJ “foi clara” no caso Robinho

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça decidiu que o ex-atacante do Santos, Atlético-MG e seleção brasileira deve cumprir a pena de forma imediata no Brasil. Com isso, na visão de Casagrande, há uma clara mensagem aos homens que cometem crimes sexuais.

“A mensagem dessa decisão foi clara: não importa onde um brasileiro estuprou uma mulher, porque se for condenado e fugir para cá, não vai mais debochar de ninguém, irá para a cadeia, que é o lugar desses caras”, escreveu o comentarista.

“O Robinho debochou da garota, da Justiça italiana, das mulheres, da sociedade mundial, além de ficar passeando pela praia, jogando futevôlei, indo em churrascos como se nada tivesse acontecido”, disparou.

PUBLICIDADE

Na sequência do texto opinativo, o comentarista admitiu felicidade com a condenação de Robinho e com a aplicação da pena no Brasil determinada pelo STJ.

“Com essa decisão, as mulheres subiram alguns degraus na escada da luta contra a impunidade, e eu, como homem, estou muito feliz por ter feito parte dessa luta desde o início do caso Robinho”, declarou Walter Casagrande Júnior.