Home DESTAQUE Casares se revolta com arbitragem de SPFC x Palmeiras: “Chega do Abel apitar jogo”

Casares se revolta com arbitragem de SPFC x Palmeiras: “Chega do Abel apitar jogo”

Presidente do Tricolor detonou árbitros e Federação Paulista de Futebol depois do empate com o Verdão no MorumBIS

Daniel Linhares
Daniel Linhares é um dos editores do Torcedores.com. Com passe negociado junto à equipe ao final da temporada 2022, segue acumulando experiência e contribuindo para o time conquistar taças. Sempre atento aos assuntos futebolísitcos e os desdobramentos que vão além das quatro linhas.
Julio Casares após SPFC x Palmeiras no Paulistão

Julio Casares se revoltou após clássico do São Paulo contra o Palmeiras no Paulistão. (Créditos: Reprodução / Giovanni Chacon, via 'X')

O clássico SPFC x Palmeiras rendeu polêmica de arbitragem e o presidente do Tricolor, Julio Casares, se revoltou após o duelo. O mandatário do São Paulo disparou contra a Federação Paulista de Futebol (FPF), árbitros, auxiliar do Alviverde e pediu fim da influência de Abel Ferreira nas decisões do apito.

PUBLICIDADE

“Não queria estar aqui, de novo, para falar de arbitragem. Arbitragem e VAR… Hoje é um conjunto desastroso”, iniciou o presidente do SPFC na zona mista após o clássico contra o Palmeiras.

O mandário relembrou lances controversos contra o Tricolor antes de detonar a arbitragem comandada por Matheus Delgado Candançan.

PUBLICIDADE

“Hoje foi um absurdo! A Federação Paulista, que nós apoiamos, a Federação Paulista, que faz o melhor campeonato do Brasil, não pode atuar dessa forma!”, exclamou Casares.

“Eu vi agora o auxiliar do árbitro xingando o Calleri. Eu vi o auxiliar do Abel, acho que é João o nome dele, rindo, ironizando. Chega do Abel apitar jogo no Paulistão. Ou a Federação tem força e autonomia, ou nós vamos repudiar, inclusive em todas as instâncias”, disparou o presidente do SPFC. Confira:

Revolta de Casares vem por decisões polêmicas da arbitragem em SPFC x Palmeiras

As declarações fortes do presidente do São Paulo ocorrem por marcações que renderam repercussão no clássico entre Tricolor e Verdão.

PUBLICIDADE

Os são-paulinos reclamam bastante de possível cartão vermelho para Richard Ríos no lance do gol do SPFC, além da marcação do pênalti para o Palmeiras de Rafael em Murilo e penalidade máxima de Pirquerez em Luciano não assinalada.

Com o empate, o SPFC segue líder do Grupo D, mas em siutação ameaçada. O Tricolor soma 19 pontos, enquanto Novorizontino e São Bernardo possuem 19 e 18 pontos, respectivamente. Assim, a definição das quartas de final do grupo será decidida na última rodada do Campeonato Paulista.