Home Futebol Edmundo aponta time que pode ‘sofrer’ no Brasil em 2024: “Não tem projeto”

Edmundo aponta time que pode ‘sofrer’ no Brasil em 2024: “Não tem projeto”

Ex-jogador vê cenário complicado em termos de protagonismo a curto prazo e citou que torcida fica incomodada no comparativo com rivais

Cido Vieira
Jornalista graduado no Centro Universitário Uninter. Trabalho no Torcedores.com desde 2017, desempenhando a função de redator. Sou setorista do futebol pernambucano em rádios locais e um verdadeiro apaixonado pelo esporte bretão.
Edmundo, ex-jogador

Edmundo durante entrevista ao podcast "PodPah" (Reprodução - YouTube)

Peça importante na história do Vasco, Edmundo se mostra preocupado com a trajetória tomada pelo clube carioca após a 777 Partners ter comprado as ações do clube, que se tornou uma SAF. Na visão do “Animal” os movimentos dos diretores não vão de encontro a um projeto esportivo, visando a retomada do clube ao cenário de destaque de forma mais rápida.

PUBLICIDADE

“A gente tem que culpar os péssimos administradores do passado, e não exaltar a 777 porque ela paga salário em dia. Pagar em dia é uma obrigação. Não é uma coisa que a gente tem que bater palma”, iniciou Edmundo no canal “Mundo Ed”.

“Tem coisas boas, mas não tem projeto esportivo. E o torcedor vascaíno vai ver os outros três times do Rio disputando a Libertadores, um deles com SAF. O que o torcedor do Vasco que respira o clube, começa a perceber que a falta do projeto esportivo é o grande problema dessa SAF que hoje administra o clube”, complementou o ex-jogador.

PUBLICIDADE

Edmundo manifesta apoio a Pedrinho e revela pedido

Na última semana, em outro vídeo publicado no canal sobre o Vasco, Edmundo repercutiu o posicionamento em tom de desabafo do presidente Cruz-Maltino, Pedrinho, que manifestou descontentamento por não ter voz ativa nas decisões importantes do clube, mesmo sendo procurado e eleito como mandatário.

Na oportunidade, Edmundo se mostrou contrário à atitude da SAF, e disse não ter “rabo preso” para se manifestar sobre o que ocorre no clube. O ex-jogador ainda contou que recebeu um pedido do amigo Pedrinho para estar mais presente o auxiliando nos bastidores para tentar contornar este cenário.

“Não existe o porque de não compartilhar contratações, dispensas e decisões. É o modo operante da 777 em todos os lugares em que eles compraram clubes que viraram SAFs, mas não dá certo”, disse Edmundo no vídeo.