Home Futebol Roger Guerreiro revela seu salário no Corinthians e no São Caetano

Roger Guerreiro revela seu salário no Corinthians e no São Caetano

Ex-jogador atuou no Timão e no Azulão no início da carreira; também se naturalizou polonês e disputou a Eurocopa

André Salem
Jornalista desde 2016, redator do Torcedores.com desde 2022. Apaixonado pelo futebol brasileiro, escrevo principalmente sobre o Brasileirão Série A.
Roger Guerreiro

Roger Guerreiro durante entrevista ao podcast (Reprodução/Youtube)

Brasileiro naturalizado polonês, Roger Guerreiro, que disputou uma Eurocopa pela Polônia, passou por alguns clubes no futebol brasileiro antes de fazer carreira na Europa.

PUBLICIDADE

Revelado pelo São Caetano, Roger logo foi para o Corinthians e depois para o Flamengo, onde teve mais destaque.

Jogou no Azulão entre 2000 e 2002, no Corinthians entre 2002 e 2004 e no Flamengo, em 2004, até ir para o Celta de Vigo (ESP), em 2005.

PUBLICIDADE

Salário no Corinthians e São Caetano

O ex-jogador esteve no podcast “Futeboteco”, onde relembrou momentos marcantes da sua carreira. Durante o papo, Roger Guerreiro falou sobre as dificuldades financeiras que passou quando era jogador.

Primeiro, ele contou que iniciou a carreira no São Caetano, ganhando apenas R$ 300, isso depois de um aumento que recebeu.

“Eu ganhava 300 reais no São Caetano, jogando Libertadores, viajando para o México… e era R$ 200, depois recebi um aumento de 50% e foi para R$ 300″, contou Roger.

Em seguida, o ex-jogador revelou que não recebeu em dia na maioria dos clubes que passou. O Corinthians foi uma das exceções, mas o salário inicial era de apenas R$ 5 mil.

PUBLICIDADE

“Durante a minha carreira, joguei em 14 clubes. Desses 14, só recebi em dia em quatro deles. Dois desses quatro eram São Caetano e Corinthians. O São Caetano ganhando 300 reais e no Corinthians, meu contrato era de três anos: ganhava R$ 5 mil no primeiro ano, R$ 7,5 mil no segundo e R$ 10 mil no terceiro”, revelou o ex-jogador, que completou:

“Os outros dois que me pagaram em da foi o Celta (ESP), onde eu fiquei só seis meses e o Légia Varsóvia (POL), que foi onde consegui fazer o meu pé de meia”.

Flamengo não pagava

Ainda durante o podcast, Roger contou que no Flamengo ficou muito tempo sem receber, chegando a ter até protesto interno dos jogadores.

“No Flamengo a gente chegou a fazer protesto, usamos a música da Ivete lá, “poeira”. A gente gritava “dinheiro, dinheiro, quero meu dinheiro”, quebramos o armário da Gávea uma época. Chegamos a ficar quatro meses sem receber. Eu fui receber do Flamengo só na justiça. Saí de lá em 2004 e só fui receber em 2008. Eu estava na fila de credor do Flamengo junto com o Romário”, contou.

PUBLICIDADE

Veja o que disse Roger Guerreiro na íntegra: