Home Futebol Tiago Leifert exalta joia do Brasileirão: “Mais imprevisível do que o Saka”

Tiago Leifert exalta joia do Brasileirão: “Mais imprevisível do que o Saka”

Jornalista analisou rodada do Campeonato Brasileiro e comparou promessa com astro do Arsenal e da Inglaterra

Matheus Leal
Setorista e editor-assistente do Torcedores.com
Tiago Leifert, jornalista

Tiago Leifert, jornalista (Foto: Reprodução)

Durante a análise da partida entre Flamengo x Corinthians, onde o Rubro-Negro derrotou o Timão por 2×0, Tiago Leifert chamou atenção com um comentário sobre o atacante Wesley. O jornalista rasgou elogios ao jovem e o colocou acima de Saka, astro do Arsenal, no quesito imprevisibilidade.

PUBLICIDADE

“Assisto muito jogo do Arsenal. O Saka evoluiu pouco… Não me xinguem, ele vai ficar no top-10 de melhor do mundo, mas ele evoluiu pouco a perna direita. A perna direita dele é zero. Ele está mais fácil de marcar que o Wesley. O Wesley é mais imprevisível do que o Saka hoje”, disse Tiago Leifert.

Saka é um dos principais jogadores do Arsenal, que hoje lidera a Premier League e briga ponto a ponto com o Manchester City para ser o campeão. Para Tiago Leifert, porém, a versatilidade do jovem Wesley impressiona.

PUBLICIDADE

“Se marcar a esquerda do Saka, ele tem muita dificuldade. O Wesley é muito difícil de marcar, ele é forte, grande, não sabe se vai jogar pro fundo, cortar pra direita, usa as duas pernas. É muito legal o que o Wesley tem feito”, afirmou Tiago Leifert.

Wesley tem 19 anos e chama atenção apesar do atual momento do Corinthians. O jovem tem sido a principal arma ofensiva da equipe. Em 2024, o atacante entrou em campo 24 vezes, marcou quatro gols e deu duas assistências. O grande jogo foi contra o Fluminense, onde marcou duas vezes, sendo um driblando toda a zaga tricolor.

O Corinthians tem recebido contatos de times da Europa atrás da contratação de Wesley. Recentemente, o West Ham, da Premier League, teria oferecido uma proposta de 15 milhões de euros pelo jogador. A multa da joia é de 100 milhões de euros, cerca de R$ 555 milhões na cotação atual.