Veja quem são os brasileiros que atuam nas províncias mais afetadas pelo coronavírus

Doença se originou na China e vem se espalhando pelo mundo

Lucas Meireles
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Rostos conhecidos dos brasileiros como Paulinho e Elkerson estão em algumas das províncias mais afetadas pelo coronavírus (Foto: Reprodução/Facebook Oficial do Guangzhou Evergrande)

O coronavírus tem colocado o mundo em alerta. A doença que se originou na China vem se alastrando rapidamente. E, nas cidades mais afetadas do país, atuam alguns jogadores brasileiros.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O investimento milionário e os altos transforam a China no novo “El Dorado” dos brasileiros. Tanto que, na última Copa do Mundo, o volante Paulinho e o meia Renato Augusto foram convocados enquanto atuavam no futebol chinês. No entanto, o país asiático tem sido foco de notícias por outro motivo.

Foi na cidade de Wuhan, na província de Hubei, que surgiu o coronavírus. A província é também, por enquanto a mais afetada pela doença. De acordo com o mapa que monitora os casos em tempo real, já foram registrados mais de oito mil casos no mundo, sendo a gigante maioria na China.

Nesta quinta-feira (30), a ex-atacante do Corinthians, Millene, que está em Wuhan, pediu ajuda para deixar o país. Além da jogadora, outros brasileiros atuam nas províncias de Hubei, Zhejiang, Guangdong e Henan, as mais afetadas até aqui. Confira a lista:

Léo Baptistão (Wuhan Zall)

Conhecido por ser um dos “parças” de Neymar, o atacante Léo Baptistão está bem no epicentro da infecção do coronavírus. Revelado pela Portuguesa, o atacante foi ainda jovem para o futebol espanhol. Na Espanha atuou por Rayo Vallecano, Atlético de Madrid, Bétis e Espanyol. O jogador está na China desde 2019, tendo marcado oito gols em 30 partidas pelo Wuhan Zall.

Rafael Silva (Wuhan Zall)

Companheiro de time de Léo Baptistão, o atacante Rafael Silva é pouco conhecido dos brasileiros. Revelado pelo Coritiba em 2011, o jogador passou também pelo Lugano, da Suíça. Entretanto Rafael se estabeleceu mesmo no futebol asiático. No continente atuou por Albirex Niigata e Urawa Reds antes de acertar com o Wuhan Zall em 2018. O artilheiro possuiu 33 gols em 40 jogos pela equipe chinesa.

Rafael Martins (Zhejiang Greentown)

De acordo com o próprio, Rafael Martins é o maior artilheiro da Copa São Paulo de Futebol Júnior com 16 gols em três edições. Contudo, o goleador não teve muitas oportunidades no futebol brasileiro. Revelado pelo Grêmio Osasco Audax, o centroavante passou por Grêmio, Grêmio Prudente, ABC, Athletico e Chapecoense, mas sem muito reconhecido. A situação, porém, mudou quando Rafael Martins chegou ao futebol português. O atacante foi destaque no Moreirense na temporada 2015/2016 com 20 gols em 31 jogos. Depois o artilheiro ainda passou pelo Levante, da Espanha, e pelo Vitória de Guimarães, novamente em Portugal, até negociar sua transferência ao Greentown. A província de Zhejiang, onde clube tem sede, possui 428 casos do coronavírus.

Renatinho (Guangzhou R&F)

Revelado pelo Coritiba, o meia Renatinho por Londrina, Atlético-GO e Ponte Preta no Brasil. Assim como alguns outros jogadores desta lista, o meio-campista foi tentar a sorte no futebol asiático. Primeiramente no Kawasaki Front, do Japão, antes de chegar a China. No país, Renatinho jogou pelo Guangzhou R&F e pelo Tiajin. De acordo com o mapa, a província de Guangzhou já teve 354 casos de coronavírus confirmados.

Paulinho (Guangzhou Evergrande)

O voltante Paulinho é outro da lista revelado pelo Grêmio Osasco Audax. O jogador começou a ganhar destaque no Brasil enquanto vestia a camisa do Bragantino. Mas foi no Corinthians que o volante se tornou e ídolo e uma das peças-chave na conquista da Copa Libertadores e do Mundial Interclubes em 2013. Titular de Luiz Felipe Scolari na Copa do Mundo de 2014, disputada no Brasil, o jogador foi vendido ao Tottenham, da Inglaterra, por € 12 milhões. Entretanto o jogador não ficou muito tempo nos Spurs sendo vendido ao Guangzhou em 2015. Paulinho ainda chegou a se transferir para o Barcelona antes de retornar ao clube chinês em 2019.

Anderson Talisca (Guangzhou Evergrande)

Dentre os clubes das áreas afetadas, o Guangzhou é quem mais possui brasileiro. Outro exemplo é o meia Anderson Talisca. Revelado pelo Bahia, o polivalente jogador se transferiu para o Benfica, de Portugal, em 2015. Também defendeu o Besiktas, da Turquia, por empréstimo antes de chegar ao clube chinês em 2018.

Fernandinho Conceição (Guangzhou Evergrande)

Revelado pelo Flamengo em 2013, o atacante Fernandinho chegou a atuar também no Madureira enquanto jogava no Brasil e pelo Estoril, de Portugal. Entretanto, o jogador foi se firmar mesmo no futebol chinês. No país já vestiu as camisas do Lifan, Hebei Fortune e Dangdai antes de chegar ao Guangzhou.

Elkeson (Guangzhou Evergrande)

Dentre os brasileiros desta lista, quem tem mais prestígio na China é o atacante Elkeson. Destaque no Vitória e no Botafogo, o jogador está na segunda passagem pelo Guangzhou. Entre a primeira e a segunda passagem, o atacante vestiu a camisa do Shangai SIPG. Mais do que um jogador, Elkeson se tornou ídolo no país. Tanto que naturalizou chinês em 2019, mudou o nome para Ai Kesen e se tornou o primeiro atleta sem ancestrais chineses a ser convocado para a seleção nacional.

Aloísio (Guangzhou Evergrande)

O atacante Aloísio surgiu nas divisões de base do Grêmio e colecionou passagens por Caxias do Sul, Chapecoense, Tombense e Figueirense. Mas o atacante se tornou conhecido mesmo no São Paulo, quando foi apelidado de “Boi Bandido”. O jogador já está há seis temporadas no futebol chinês, tendo passado por Shandong, Hebei Fortune, Guangdong Tigers e agora Guangzhou. Assim como  Elkeson (ou Ai Kesen), também cogitada uma possível convocação para a Seleção Chinesa. Mas o ex-atacante do Tricolor Paulista desconversou sobre o assunto.

Ivo (Henan Jianye)

Revelado pelo Juventude, o meia Ivo passou por Palmeiras, Ponte Preta, Portuguesa e Criciúma, além de ter jogado pelo Icheon United, da Coréia do Sul. O jogador de 33 anos está na China desde 2017 já tendo passado por Henan e pelo BJ Renhe. Segundo o mapa, a província de Henan já teve 278 casos e duas mortes confirmadas por conta do coronavírus.

Henrique Dourado (Henan Jianye)

Este é um rosto bastante conhecido dos brasileiros. Henrique Dourado teve passagens marcantes por Palmeiras e Fluminense, onde inclusive se tornou um dos artilheiros do Brasileirão 2018. Em 2019 o atacante foi contratado pelo arquirrival do Flu, o Flamengo, por R$ 10 milhões de reais. Contudo, a passagem do Ceifador foi curta pela Gávea, sendo vendido no mesmo ano para o Henan Jianye. E o jogador sofreu uma lesão logo na estreia pelo clube. Mesmo recuperado, Dourado perdeu espaço na equipe e foi emprestado em 2019 ao Palmeiras.

Fernando Karanga (Henan Jianye)

Fernando Karanga não é um nome muito conhecido dos brasileiros. O atacante começou a carreira no Náutico e colecionou passagens por Belo Jardim, Boa Esporte, Jeju United, da Coréia do Sul, Paraná, CSKA Sofia e Nacional-SP. Algumas curiosidades sobre o atleta, Fernando Karanga é o maior artilheiro da história do Boa Esporte e possui nacionalidade búlgara.

LEIA MAIS