Di Grassi: “São Paulo já tem F1, o Rio seria excelente para a Fórmula E”

Pronto para disputar neste fim de semana o ePrix de Santiago, Lucas Di Grassi mencionou a possibilidade de a Fórmula E chegar ao Brasil na próxima temporada

Rodrigo Nascimento
Colaborador do Torcedores.com, amante dos esportes americanos e do automobilismo.

Crédito: BERLIN TEMPELHOF AIRPORT, GERMANY - MAY 24: Lucas Di Grassi (BRA), Audi Sport ABT Schaeffler during the Berlin E-prix at Berlin Tempelhof Airport on May 24, 2019 in Berlin Tempelhof Airport, Germany. (Photo by Sam Bloxham / LAT Images)

Em repetidas ocasiões, falou-se da possibilidade de a Fórmula E ter uma corrida no Brasil, algo que ainda não se materializou, mas que pode mudar no médio prazo.

Automobilismo de graça e ao vivo por 1 mês? Conheça o DAZN Brasil!

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Os diretores da série de carros elétricos mencionaram recentemente o desejo de ir ao Brasil e Jair Bolsonaro, presidente do país, emitiu uma carta de apoio em novembro do ano passado para que isso aconteça.

“Sem dúvida, seria muito legal ter uma corrida de Fórmula E no Brasil, porque o Brasil acabou de perder o Mundial de Endurance, Fórmula 1 está uma briga entre São Paulo ou Rio. Então se a Fórmula 1 ficar em São Paulo e a Fórmula E com Rio seria excelente para os pilotos, para mim e para o Felipe Massa. Seria fantástico poder correr na frente do público brasileiro”, disse Di Grassi em Santiago, para a disputa da terceira prova desta temporada.

“Tem tudo para acontecer, o que precisa acertar é a parte financeira, a parte de quem paga pelo evento. Obviamente, a cidade do Rio não está em uma situação financeira muito boa, tenho minhas dúvidas sobre se isso acontecerá ou não, mas continuo torcendo para que isso seja feito, porque seria fantástico. ”

“Minha preferência é São Paulo, mas se temos uma corrida no Brasil já é uma vitória”, concluiu.

Sobre as chances deste fim de semana em Santiago, Di Grassi comentou: “O carro está bom, no ano passado foi muito bom aqui no Chile, fizemos a pole por mais de quatro décimos de vantagem, mas acabei perdendo por uma nova regra. O carro estava bem. Este ano, veremos a capacidade de fazer uma boa corrida e conseguir um pódio e talvez uma vitória”, encerrou o piloto brasileiro, campeão na terceira temporada da Fórmula E.

LEIA MAIS:
Fórmula E: Felipe Massa confiante para a “corrida de casa”
Fórmula E justifica manutenção de corrida no Chile: “Tivemos garantias de segurança”