Jaílson revela ansiedade em pênaltis “intermináveis” do Palmeiras e admite que não gostaria de bater

Goleiro pegou último pênalti antes de ir para a cobrança

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Cesar Greco/Palmeiras

O goleiro Jaílson ficou por um pênalti de ter que resolver com os pés e executar a última cobrança do Palmeiras contra o Atlético Nacional, da Colômbia, na estreia da Florida Cup.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Após o empate por 0 a 0, brasileiros e colombianos foram para os pênaltis e não erraram nada até que o placar marcou 10 a 9.

Caso o último pênalti do Nacional fosse convertido, o Palmeiras tinha apenas Jaílson na cobrança, mas o goleiro pegou e não precisou resolver com os pés.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

“A gente treinou bastante hoje. Se tivesse que bater, eu estava preparado também. Mas estava pensando ‘daqui a pouco, chega minha vez, tenho que pegar logo'”, admitiu o experiente goleiro do Palmeiras, que entrou no segundo tempo na vaga de Weverton, em entrevista pós-jogo ao SporTV.

O Verdão entrou com o time titular formado por Weverton; Marcos Rocha, Felipe Melo, Gustavo Gomez e Diogo Barbosa; Patrick de Paula, Bruno Henrique; Dudu, Lucas Lima e Raphael Veiga; Luiz Adriano.

No segundo tempo, além de Jaílson, Luxemburgo mandou a campo uma série de garotos em um time recheado de reservas. O Palmeiras melhorou, ganhou velocidade e por pouco não marcou o gol da vitória, mas realmente ficou no 0 a 0.

“Foi para começar o ano bem, para ver se o coração está bom”, brincou Jaílson ainda na mesma entrevista.

“Nosso time está de parabéns, fizemos um bom jogo. Começo de temporada é assim, a perna pesada, sem ritmo de jogo, mas conseguimos ganhar nos pênaltis.”

Leia mais:
Dudu preza preparação para o Campeonato Paulista, mas destaca principal falha do Palmeiras no início da temporada

Rumo ao Flamengo, Michael se despede oficialmente do Goiás: “gratidão eterna”