Benja lembra declarações “soberbas” de Renato Gaúcho para comentar fala de Jorge Jesus

Apresentador compartilhou um vídeo com fala de Renato Gaúcho em 2019 e comparou com as de Jorge Jesus

Rogério Araujo
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Fox Sports

Jorge Jesus foi tema de muito debate por suas declarações durante a entrevista coletiva depois da classificação do Flamengo à final da Taça Guanabara diante do Fluminense, na última quarta-feira (12), no Maracanã.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Na entrevista, o treinador do Flamengo afirmou que o rubro-negro “está em outro patamar”, o que muitos comentaristas entenderam como soberba por parte do português. Com tanta repercussão nas redes sociais e nos programas esportivos no Brasil, o apresentador Benjamin Back, da FOX Sports, usou sua conta no Twitter para comparar as declarações do treinador com as de Renato Gaúcho, que até no inicio de 2019 dizia que o Grêmio apresentava o melhor futebol do Brasil.

“Ah, se fosse o Jorge Jesus que tivesse dito isso”, escreveu o apresentador na legenda da postagem em que Renato diz:

“A equipe do Grêmio pode ter oscilado em dois ou três jogos, mas quando voltarmos a parar de oscilar… O jogo mesmo contra o Santos, o jogo contra o Fluminense, que perdemos, foram duas exibições… Os primeiros 35 minutos contra o Fluminense então, foi uma aula de futebol. Eu respeito a opinião de todo mundo, mas a minha opinião, não é por ser treinador do Grêmio, o meu time é o melhor do Brasil, o meu time joga o melhor futebol do Brasil. Se as pessoas não concordam, eu respeito, mas tem que respeitar a minha opinião também. Os últimos dois anos e meio, o Grêmio conquistou seis títulos. O Grêmio não só conquista títulos, não só joga achando os gols, o Grêmio joga bonito sim. Agora,você não quer que todos os jogos o Grêmio vai jogar bem… O Grêmio vai oscilar”.

A próxima partida do Flamengo será pela Supercopa do Brasil, contra o Athletico Paranaense, domingo, às 11h (de Brasília), no Mané Garrincha.

LEIA MAIS: