Ligado a partido de extrema esquerda, jornal Causa Operária defende Neymar e critica VAR

Ligado ao Partido da Causa Operária (PCO), jornal de extrema esquerda utiliza contexto político mundial para falar do esporte

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

Nesta quinta-feira (27), em reportagem publicada no jornal Folha de S. Paulo, uma curiosa história envolvendo futebol e política ganhou destaque. A parte de esportes do Causa Operária, publicação da chamada “extrema esquerda” no espectro político brasileiro, foi abordada. Uma entrevista com Henrique Áreas, editor do segmento esportivo, foi entrevistado. E comentou uma série de publicações críticas que estão presentes no site.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Neymar foi um dos temas da entrevista. Em um artigo no Causa Operária, Henrique Áreas afirmou que o brasileiro é perseguido em campo. A manchete da reportagem é clara: “Neymar punido por driblar: capitalistas querem acabar com o futebol“. A publicação refere-se a Paris Saint-Germain x Montpellier, quando o atleta foi punido por aplicar uma carretilha em um adversário.

Sobre Neymar, Áreas não esconde sua opinião. E, claro, não deixa a política de lado. “Existe uma pressão de setores do capitalismo europeu que não podem permitir que o Brasil seja o melhor do mundo. O Neymar acaba sendo uma dessas pessoas. Cair é uma defesa do cara que apanha em campo a todo momento”, destaca o editor do Causa Operária.

O Video Assistant Refferee (sigla inglesa para árbitro de vídeo, VAR) também foi abordado de maneira objetiva. “É um instrumento de controle de futebol pelo imperialismo. para que o resultado de jogos vá ao encontro do seus interesses econômicos”, afirma o Causa Operária. Quando a França conquistou a Copa do Mundo em jogo marcado pela utilização do recurso eletrônico, nova crítica. “Se dá o golpe de Estado em centenas de países, massacram, torturam e matam povos inteiros, levar a Copa do Mundo na mão grande não é nenhuma novidade”, destaca o Causa Operária.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Mais do jornal

Ligado ao Partido da Causa Operária (PCO), o jornal já protestou contra punições por homofobia.

LEIA MAIS
Pedido de investigação de ex-presidente movimenta política do Guarani; saiba mais
Torcida pede reintegração de capitão desligado de clube por ligação com a extrema-direita da Alemanha
Torcedor do Fluminense, Paulo Henrique Amorim tratou do esporte para cutucar inimigos políticos e Rede Globo