Com autorização de clube japonês, Jô volta ao Brasil para tratar lesão no Flamengo

Jô é atacante do Nagoya Grampus

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Divulgação / Nagoya Grampus

Um dos jogadores mais queridos pelas torcidas de Atlético-MG e Corinthians, Jô sofreu uma lesão no joelho esquerdo no final de 2019. Por isso, ele foi autorizado pela diretoria do Nagoya Grampus para tratar o problema no Brasil. Já há alguns dias no Rio de Janeiro, o atacante está dando sequência a recuperação no Flamengo. O Torcedores.com apurou que o empresário Giuliano Bertolucci pediu autorização ao vice-presidente de futebol Marcos Bras para o jogador fazer o tratamento no Centro de Treinamentos George Helal. O agente tem boa relação com o dirigente rubro-negro.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Siga o Torcedores também no Instagram

Os médicos do Nagoya Grampus estão em constante comunicação com Márcio Tannure, chefe do departamento médico do Flamengo, para monitorar a evolução de Jô. Apesar da evolução, o atacante tem chances remotas de entrar em campo na estreia do time na Copa da Liga Japonesa. Afinal, o Nagoya enfrenta o Jubilo Iwata, dia 16 de fevereiro, no Mizuho Athletic Stadium. Por fim, a expectativa é que o atleta esteja à disposição do técnico italiano Massimo Ficcadenti para o confronto contra o Vegalta Sendai pelo Campeonato Japonês.

Além da lesão no joelho esquerdo, Jô também está tratando um desiquilíbrio muscular no Flamengo. Ainda segundo a reportagem, o camisa 7 está se recuperando de um edema grau 1 no músculo posterior da coxa direita. A princípio, ele perdeu massa na perna direita por conta do excesso de jogos na temporada japonesa. Até que a musculatura esteja equilibrada é comum que ocorram pequenas lesões e desconfortos. Por outro lado, o atleta atuou com regularidade pelo Nagoya na última temporada. O atacante, inclusive, fez oito gols em 37 oportunidades. O Torcedores.com apurou que Jô não ainda tem previsão de retorno aos gramados. Tudo depende de como ele vai reagir ao tratamento.

Flamengo descarta Jô

Jô tem se dividido entre o Ninho do Urubu e treinos na praia da Barra da Tijuca Zona Oeste do Rio de Janeiro. O atacante tem feito de tudo para acelerar a sua recuperação. No Flamengo, ele vem fazendo trabalhos de fisioterapia, isocinético e exercícios na piscina. Após o trabalho com os profissionais do clube, o jogador complementa as atividades com um preparador físico de alta performance contratado pelo Nagoya Grampus.

Em contato com a reportagem, o Flamengo descartou que haja qualquer negociação ou interesse na contratação de Jô. O atacante tem contrato com o Nagoya até dezembro de 2022. De acordo com a diretoria, ele vem utilizando o uniforme rubro-negro por ser um procedimento padrão para os atletas que treinam nas dependências do clube (até para identificação e segurança). Portanto, o Flamengo não busca mais um camisa 9 uma vez que fez investimentos importantes para 2020. Afinal, o clube comprou recentemente os direitos econômicos de Gabriel Barbosa junto a Inter de Milão. Além disso, Pedro foi contratado por empréstimo junto à Fiorentina até dezembro deste ano.

A carreira de Jô

Jô começou a carreira nas divisões de base do Corinthians. No exterior, antes de assinar com o Nagoya Grampus, ele também defendeu poteriormente clubes da Rússia, Inglaterra, Turquia, Emirados Árabes, além da China. Nesse ínterim, ele passou pelo o CSKA Moscou, Manchester City, Everton, Galatasaray, Shabab Dubai e Jiangsu Suning. Além disso, o atacante soma passagens vitoriosas pelo Corinthians, Internacional e Atlético-MG. O jogador, inclusive, integrou o grupo do Brasil que fracassou na Copa do Mundo de 2014.

Nesse ínterim, Jô conquistou empilhou taças ao longo da carreira. São 19 conquistas no total: Copa das Confederações (2013), Copa Libertadores da América (2013), Recopa Sul-Americana (2011 e 2014), Campeonato Brasileiro (2005 e 2017), Copa do Brasil (2014), Copa da Inglaterra (2010/2011), Copa da Rússia (2006), Taça da Rússia (2005/2006 e 2007/2008), Supertaça da Rússia (2006 e 2007), Campeonato Mineiro (2013 e 2015), Paulista (2003 e 2017), além do Gaúcho (2011 e 2012).

LEIA MAIS: