Aguardando definição da diretoria, Juan se adapta a nova rotina no Flamengo

Juan se despediu do futebol em 2019

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Alexandre Vidal /Flamengo

Juan deixou a vida de jogador no ano passado. A última vez que o ex-jogador entrou em campo foi diante do Cruzeiro no último Campeonato Brasileiro. Após pendurar as chuteiras, ele começou se preparar para um novo desafio na carreira. Em 2019, o ídolo rubro-negro aceitou o convite do presidente Rodolfo Landim para estagiar no departamento de futebol do Flamengo. Desde então, ele vem conhecendo todas as áreas para definir qual cargo irá ocupar no futuro.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

Segundo Landim, a ideia inicial é que Juan seja responsável pela transição dos atletas da base para o profissional. Além disso, o dirigente deseja que o ex-zagueiro também desenvolva um trabalho junto aos jogadores do grupo principal auxiliando a comissão técnica de Jorge Jesus em diversas tarefas no dia-a-dia. Enquanto isso, Juan segue a sua rotina de estudos, cursos, intercâmbios e troca de informações que fazem parte do seu processo de qualificação.

“Está mais ou menos definido sim, mas estamos acertando pequenos detalhes porque é fundamental poder contar com o Juan na formação de todos esses atletas que trabalham dentro do Flamengo. Queremos vê-lo trabalhando junto ao profissional, mas também no processo de transição desses atletas da base para o profissional”, disse Rodolfo Landim ao Torcedores.com.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Apesar do pouco tempo como estagiário, o ex-zagueiro diz estar buscando meios para se adaptar à futura função. Segundo Juan, a rotina que vem cumprindo não tem semelhanças com a de jogador.

“Por mais que eu conheça o Flamengo, há muito tempo, o cargo é uma coisa que não tem nada a ver com jogar bola. É normal que eu venha me especializando, estudando e conhecendo o dia a dia, como funciona o outro lado do clube. Quero ser um dirigente com a mesma eficácia que tinha como jogador”, disse Juan através de sua assessoria de imprensa particular.

Siga o Torcedores também no Instagram

Em setembro do ano passado, Juan foi enviado pelo Flamengo à França, onde participou do “Football Tour Experience”, um intercâmbio de profissionais que atuam no futebol. Nesse ínterim, ele conheceu as instalações do Paris Saint-Germain, Lyon e Nice. O objetivo do curso era trocar informações sobre o trabalho desenvolvido pelos clubes franceses.

Juan não tem pressa e sequer estipulou um prazo para ter um cargo definido no Flamengo. Por outro lado, o ex-jogador vai aproveitando as oportunidades que o clube tem lhe oferecido para enriquecer os conhecimentos que adquiriu dentro de campo.

“Estou disponível para aprender tudo o que envolve o futebol. Tenho visto um pouco de cada coisa no clube. Faço relatórios de análise de mercado e análise de desempenho. Meu foco é mais para a parte técnica, para as coisas que envolvem o jogo. Tenho interesse em fazer o meio de campo com os mais jovens, a performance, evolução e observação de atletas. Tudo que seja voltado ao jogo me atrai. Mas não há nada definido ainda, nem tem razão de definir agora. No momento certo, a diretoria saberá a hora de direcionar o meu trabalho”, explicou Juan.

Juan descarta ser treinador do Flamengo

Juan, que fez 41 anos neste sábado (01), foi treinado por figuras importantes do futebol brasileiro como Abel Braga, Carlos Alberto Parreira, Evaristo de Macedo, Joel Santana, Paulo Autuori e Mário Jorge Lobo Zagallo. Com isso, seria completamente normal buscar inspiração e seguir o exemplo deles. Porém, mesmo sendo elogiado por sua inteligência dentro do gramado, Juan disse que não pensa em seguir carreira como técnico.

“Treinador, não. A meta não é ser treinador. Eu descarto essa possibilidade. Quero exercer um cargo que possa estar ali entre a diretoria, os jogadores, o treinador, participar do dia a dia, ver os treinos, os jogos, estar em contato direto com todos já que tenho experiência como atleta. Espero poder ajudar sendo a ligação entre todos os envolvidos no futebol”, finalizou.

Maior zagueiro-artilheiro da história do Flamengo, ao lado de Júnior Baiano, com 32 gols, Juan disputou 331 pelo clube. Além do time rubro-negra, ele defendeu o Bayer Leverkusen, Roma e Internacional. Além disso, o ex-zagueiro esteve presente nas Copa do Mundo de 2006 e 2010. Por outro lado, conquistou com a camisa amarelinha os títulos da Copa das Confederações (2003, 2005 e 2009), e também da Copa América (2001, 2004 e 2007).

LEIA MAIS:

De Gabigol a Caio Ribeiro: relembre 14 jogadores com passagem pelo Flamengo que fracassaram na Europa

Gabigol celebra acerto com o Flamengo: “não vejo a hora de estar no Maracanã e levantar a plaquinha”