Dirigente comemora contratação de Honda: “Só Daniel Alves pode concorrer com ele no Brasil”

Honda é a maior contratação do Botafogo em 2020

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores

Crédito: Vitor Silva /Botafogo

O Botafogo tem trabalhado forte para elevar ainda mais o nível do elenco para a temporada de 2020. Nesta quarta-feira (12), Ricardo Rotenberg, integrante do Comitê Gestor de Futebol do clube, comemorou a chegada de Keisuke Honda. O dirigente, que foi o principal articulador da contratação do japonês, disse que o novo reforço alvinegro é um dos principais jogadores em atividade no futebol brasileiro. Em entrevista à “Rádio Brasil”, Rotemberg, inclusive, colocou Honda no mesmo patamar de Daniel Alves, do São Paulo, devido a carreira vitoriosa no futebol internacional.

“O Honda está com 4,5 de percentual de gordura só! É um jogador de 33 anos, treina todos os dias, já está entrando em forma e vai dar muitas alegrias ao torcedor do Botafogo. É hoje o jogador mais importante que atua no futebol brasileiro, que tem mais história internacional, só o Daniel Alves pode concorrer com ele. O resto não concorre com ele”, disse o dirigente.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Siga o Torcedores também no Instagram

Após a contratação de Honda, o Botafogo já abriu negociações e confia em um final feliz para o acerto de novos patrocinadores. Dessa forma, o caixa seria reforçado com a chegada de futuros parceiros. Com isso, o clube pode receber um bom aporte financeiro. A princípioe, o Botafogo arrecada R$ 17,6 milhões em patrocínios estampando as marcas da Kappa, Tim, Baterax, Orthopride, Fit, STX e Azeite Royal.

“Estou em São Paulo, tratando de alguns assuntos sobre o Honda. A comunidade japonesa está muito ativa, querendo vê-lo aqui em São Paulo. Espero em breve poder dar mais boas notícias para o torcedor alvinegro”, encerrou Ricardo Rotenberg sem dar muitos detalhes.

Honda impressiona comissão técnica do Botafogo

Keisuke Honda vem impressionando os funcionários do departamento de futebol do Botafogo. Logo, ele vem esbanjando dedicação  para aprender a rotina do clube. Além disso, o japonês vem demonstrando boa vontade para aprender alguma palavras em português. Afinal, o jogador está fazendo questão de se adaptar rapidamente a cultura brasileira.

Nesse ínterim, Honda foi submetido imediatamente após a sua chegada no Rio de Janeiro a uma bateria de exames médicos. Logo depois realizou atividade de rotina no clube. O japonês obteve bons índices nos trabalhos clínicos na academia do Estádio Nilton Santos. Em entrevista ao jornal “Lance”, Cristiano Cinelli, médico alvinegro, comentou sobre os resultados do camisa 4.

“Ele fez exames e está ótimo. Percentual de gordura muito baixo, exames cardio-pulmonares excelentes, eco do coração perfeito, ele veio muito bem fisicamente. Mas isso não quer dizer está com ritmo de jogo. O que vai determinar quanto a estreia serão os testes físicos no campo”, disse.

Apensa de Honda não ter previsão de estrar pelo Botafogo, o japonês seguirá com o processo de ganho de ritmo de jogo para poder ficar à disposição de Paulo Autuori. O treinador, que será apresentado nesta quinta-feira (13), como novo técnico alvinegro, tem larga experiência no futebol japonês.

Afinal, o treinador de 63 anos comandou o Kashima Antlers, em 2006, além do Cerezo Osaka, em 2015.Apesar de não ter conquistado títulos no Japão, Autuori fez trabalhos sólidos. Somando as duas passagens, ele esteve à beira do campo em 75 partidas. Essa será a terceira passagem do técnico pelo Botafogo. Anteriormente, ele teve no clube em 1995 e 1998. Ele conduziu o time alvinegro a conquista do Campeão Brasileiro. Dessa forma, o comandante chega para substituir Alberto Valentim demitido no começo desta semana.

LEIA MAIS: