Em seu retorno à La Bombonera, Maradona não será recebido com festa pelo Boca Juniors

Maradona é atualmente treinador do Gimnasia La Plata

Ítalo Bruno
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Gimnasia

O dia 8 de março reserva um grande reencontro no futebol argentino. O duelo entre Boca Juniors e Gimnasia La Plata, marcará o retorno de Diego Maradona à La Bombonera. Porém, o ídolo do Boca não será recebido com festa.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva! Siga o Torcedores também no Instagram

“É um técnico que vem tratar de ganhar do Boca, não a uma festa do Boca. Há coisas que pensamos e sentimos de diferentes maneiras. Tem que lembrar do melhor Diego, o que jogava, esse jogador que nos encheu de orgulho em todos os lados”, afirmou Jorge Ameal, presidente do Boca.

“A postura do Rosario é uma coisa, mas que o Boca não faça um reconhecimento justamente a Diego… é uma bomba”, disse o Jornal Olé, em publicação em seu site.

O jornal ainda relembrou críticas de Maradona ao próprio presidente Jorge Ameal e também aos vice-presidentes Mario Pergolini e Juan Román Riquelme.

“Esse locutor e esse ídolo futebolístico não sabem nada de política. E ainda por cima apoiam o pior presidente da história”, escreveu Maradona em seu Instagram.

Com três pontos a menos que o River Plate, o Boca Juniors é o segundo colocado da Superliga Argentina, com 36 pontos ganhos. A equipe entra em campo no próximo domingo, às 21h50, fora de casa, contra o Central Córdoba.

Leia mais

Atlético-MG e Tardelli entram em acordo e atacante está de volta ao Galo

Landim deve comparecer em nova sessão da CPI do incêndio no Ninho do Urubu, nesta sexta-feira